Legislativas 2021/Santo Antão: Cabeça do MpD anuncia “os compromissos” para o próximo ciclo político

Cabeça de lista do MpD em Santo Antão

Legislativas 2021/Santo Antão: Cabeça do MpD anuncia “os compromissos” para o próximo ciclo político

O cabeça de lista do Movimento para a Democracia (MpD) em Santo Antão, Jorge Santos, destacou hoje a questão de acessibilidade e desencravamento das localidades como os “principais compromissos” deste partido para o “próximo ciclo político”.

A nível de acessibilidades, Jorge Santos voltou a destacar a construção do aeroporto, infra-estrutura que “vai conectar Santo Antão com Cabo Verde e com o mundo”, mas, também, referiu-se à extensão do porto do Porto Novo, dois projectos que, a seu ver, são “uma exigência do desenvolvimento” da ilha.

Um outro eixo é a promoção de toda a indústria cimenteira, que passa pela exploração das pozolanas do Porto Novo e criação do parque industrial deste município, com vista a atrair investimentos para Santo Antão.


“Todos esses projectos são uma exigência do desenvolvimento económico de Santo Antão. São infra-estruturas económicas necessárias para a criação de riqueza e fixar as populações, nesta ilha”, notou o cabeça de lista do MpD, segundo o qual este partido vai continuar a apostar no desencravamento das zonas com potencial agrícola, turístico e pesqueiro.


“Vamos continuar com o programa de desencravamento das localidades, a começar por Dominguinhas, no Porto Novo, que será a nossa primeira prioridade”, avançou o cabeça de lista do MpD, que prometeu ainda neste concelho a requalificação das estradas de acesso à Ribeira dos Bodes e Ribeira Fria.


No município do Paul, a prioridade vai para o desencravamento do vale do Penedo, enquanto em Ribeira Grande a aposta do MpD incidirá no desencravamento do vale de Caibros, projecto que deve arrancar ainda em 2021, avançou Jorge Santos.


Ainda na Ribeira Grande, o candidato do MpD referiu-se ainda à construção das estradas que ligará Costa Leste a Monte Joana, Pinhão a Monte Joana e Coculi a João Afonso.


Este candidato, em declarações à imprensa, destacou ainda o sector agrícola, domínio em que o “compromisso” incide no ordenamento das bacias hidrográficas, a começar pela Ribeira das Patas, que está em vias de ser implementado.


Um outro eixo da plataforma eleitoral da equipa “Cabo Verde no caminho seguro”, prende-se com a formação e educação, no âmbito do qual pretende-se fazer de Santo Antão “uma centralidade para o ensino superior”, que se quer de “grande qualidade”, avançou Jorge Santos.


Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.


PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).


As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest