Legislativas 2021/Santo Antão: Cabeças-de-lista exortam eleitores a exercerem “de forma livre e em consciência” o direito cívico ao voto

Os cabeças-de-lista dos partidos concorrentes no círculo eleitoral de Santo Antão exortaram hoje os eleitores a exercerem “o seu direito cívico ao voto em consciência” e escolherem “sem pressão e de forma livre” os seus representantes no parlamento.


Jorge Santos, cabeça-de-lista do Movimento para a Democracia (MpD), votou, antecipadamente, a 13 de Abril, às 17:00, nas instalações da Câmara Municipal do Paul, altura em que lançou “um apelo” aos eleitores para que “exerçam o seu direito cívico e constitucional e que façam, em consciência”, a escolha dos seus representantes no parlamento.

“É um direito de todos os cabo-verdianos de exercerem a sua cidadania, votando no partido de acordo com a sua consciência”, sublinhou Jorge Santos, para quem “não basta apenas reivindicar, é preciso, também, que os cidadãos escolham os seus representante do parlamento, que é centro poder legislativo”.


Rosa Rocha, cabeça-de-lista do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), por seu lado, votou as 09:00, na mesa de voto do Centro do ICCA, na cidade do Porto Novo, tendo manifestado “confiança” em que “os eleitores façam a escolha em consciência, não obstante tentativas de manipulação por parte do sistema, actualmente, no poder”.


“Mesmo assim, esperemos que os eleitores compareçam, massivamente, às urnas e exerçam o seu direito de voto em consciência. É importante que se dirijam às urnas e cumpram o seu direito cívico”, notou Rosa Rocha.


O cabeça-de-lista da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), José Graça, votou as 09:30 na assembleia de voto localizada na Escola Técnica do Porto Novo, manifestando a esperança em que “os cidadãos consigam exercer, de forma livre, tranquila e sem pressão, o seu direito de voto”.


“O meu sentimento é do dever cumprido. Espero que os cidadãos consigam exercer o seu dever de forma livre, tranquila e sem pressão tal e qual eu fiz”, notou José Graça, para quem “a bem de Santo Antão e de Cabo Verde, que cada um exerça o seu direito de voto em consciência”.


No círculo eleitoral de Santo Antão, são chamados hoje às urnas 31.859 eleitores, distribuídos por 132 mesas de voto, para a escolha dos seis deputados que vão, durante a legislatura, representar a ilha no Parlamento.


Às legislativas de hoje para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.


PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).


A nível da diáspora são eleitos seis deputados, sendo dois para a Europa e resto do mundo, dois para a África e dois para América.


As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest