Legislativas’2021/Boa Vista: Partido Popular abstém-se de arrancar campanha no 01 de Abril, Dia de Mentiras

O cabeça-de-lista do Partido Popular (PP) para a ilha da Boa Vista, Sérgio Corá, disse à Inforpress que “claramente” o seu partido não irá fazer hoje qualquer acção de campanha, 01 de Abril, Dia de Mentiras.

“O primeiro de Abril é definido como o Dia de Mentiras. Nós não queremos estar do mesmo lado dos políticos mentirosos e, por isso, não vamos fazer nenhuma acção de campanha, iniciaremos no dia 02”, afirmou.

Entretanto, avançou que o Partido Popular pretende chegar a “meta ambiciosa” de eleger um deputado na Boa Vista, para mudar aquilo que chamou de “equilíbrio histórico” que sempre existiu na ilha com dois deputados, um do Movimento para Democracia (MpD) e outro Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

 

“Este equilíbrio não tem nenhum peso a nível político, (…) o pouco que aconteceu na Boa Vista é fruto do investimento externo a nível turístico. A nível central “está claro” que quem governa não tem muito interesse em ilhas como Maio, São Nicolau, Brava e Boa Vista, que têm apenas dois deputados no Parlamento”, disse.

 

O PP pretende, segundo Sérgio Corá, fazer uma “reforma profunda” do Estado, a nível institucional, das finanças e dos impostos, por entender que não se conseguirá criar uma sustentabilidade económica em Cabo Verde, caso não haja mais recursos ao nível dos impostos.

 

“É impossível continuar a fazer promessas de construir casas, de fazer infra-estruturas se não há recurso próprio e sempre pedir ajuda internacional. Isto não é sustentabilidade e nem é a independência económica que se quer atingir”, frisou.

 

Entre as propostas do PP, avança Sérgio Corá a extinção dos Ministérios da Cultura, Desporto, Agricultura e Pesca. Segundo disse, são quatro pastas desnecessárias, sendo que os trabalhos poderiam ser feitos a nível das autarquias, desde que haja recursos para tal.

 

O PP na Boa Vista está ainda a propor a legalização da canabís, da prostituição, do casamento homossexual, da eutanásia e da doação obrigatória de órgãos. Outra proposta, de entre várias avançadas por Sérgio Corá, é a eleição do Procurador-geral da República no mesmo dia em que se vota para escolher o Presidente da República.

 

Para estas eleições, cujas campanhas arrancaram hoje, Sérgio Corá espera um resultado melhor do que aquilo que o seu partido conseguiu nas últimas eleições autárquicas, em que esta força política conseguiu 1.069 votos (20,6%), conquistando três mandatos.

 

No dia 02 de Abril, sexta-feira, o PP vai arrancar em todas as localidades, com actividades promovidas por grupos de militantes. A comitiva maior, na cidade de Sal Rei, arrancará às nove horas da sede do partido.

 

Nas legislativas do dia 18, para eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

 

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

 

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest