Legislativas2021/ Fogo: UCID considera “vergonhosa” a forma como os sucessivos Governos têm “roubado” à população de Chã das Caldeiras

O cabeça-de-lista da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) para o círculo eleitoral do Fogo considerou “vergonhosa” a forma como os sucessivos Governos têm “roubado” à população de Chã das Caldeiras.

A denúncia foi feita por Pedro Ribeiro, que na terça-feira esteve de visita àquela localidade, situada no município de Santa Catarina do Fogo.

Falando para um grupo de apoiantes e de moradores, Pedro Ribeiro começou por acusar, tanto o PAICV, como MpD, de enganarem o povo do Fogo e de Chã das Caldeiras de maneira “grosseira e escandalosa”.


Sempre ao ataque e bastante emocionado, o cabeça-de-lista da UCID para o círculo eleitoral do Fogo vai mais longe e fala em “crime público”, perpetrado pelo Estado e também pelos Governos, sugerindo que as pessoas de Chã “deviam intentar um processo nos tribunais internacionais contra o PAICV e o MPD”.


Ribeiro exorta até o povo de Chã das Caldeiras a darem “um cartão vermelho”, de basta, aos dois partidos que têm alternado na governação em Cabo Verde, que, por “falta de respeito”, continuam a tentar ganhar as eleições a todo o custo.


Na comitiva esteve o empresário e também professor universitário Tote Pires, que, assumindo-se como independente, explica que “apoia a candidatura da UCID” na ilha do Fogo, porque se identifica com a forma como o partido faz política, “voltada para o povo”.


“Tenho acompanhado o trabalho da UCID no Parlamento e considero que merece uma oportunidade ”, disse, adiantando que os democratas – cristãos sempre estão preocupados com o bem-estar dos cabo-verdianos.


Caso for eleito deputado nacional, a partir do dia 18, o candidato promete exigir, no Parlamento, um assentamento digno para a localidade de Chã das Caldeiras.


Pedro Ribeiro promete também defender a criação, na localidade, de uma esquadra policial, a construção de um Centro de Saúde de raiz e ainda de uma farmácia.


Quanto à educação, a proposta da da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) vai no sentido da edificação de uma Escola Secundária, de delegações do Ensino Superior, que potencializem as formações profissionais e profissionalizantes.


Pedro Ribeiro promete solicitar apoios para a agricultura, através de plantação de árvores frutícolas, e a pecuária, com o melhoramento de animais de raça.


Às legislativas do dia 18 de Abril para eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.


PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos eleitorais de Cabo Verde, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).


As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.


Inforpress/fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest