Lucros da Impar aumentaram 45,6% em 2021 para 539 milhões de escudos

Os lucros da seguradora cabo-verdiana Impar aumentaram 45,6% em 2021, face ao ano anterior, para quase cinco milhões de euros, sendo praticamente um quarto para distribuir como dividendos aos acionistas.

Segundo o relatório e contas de 2021, consultado hoje pela Lusa, a Impar, segunda seguradora do país (quota de mercado com crescimento estimado de 35,6% para 37,2% no ano passado), fechou o exercício com um resultado líquido de 539 milhões de escudos (4,93 milhões de euros).

O crescimento dos lucros, face aos 370,6 milhões de escudos (3,4 milhões de euros) em 2020, é justificado na mensagem do conselho de administração que consta do relatório com o “crescimento de prémios” e a “rigorosa qualidade de subscrição com impacto positivo na sinistralidade”, além da “forte performance” da participação da seguradora no Banco Caboverdiano de Negócios.

O desempenho, lê-se ainda, contribuiu “para o reforço” dos capitais próprios da seguradora, que “já ultrapassam” os 2.800 milhões de escudos (25,6 milhões de euros).

“Os rácios prudenciais mantêm-se um nível mais de seis vezes superior ao mínimo legal, tendo a margem de solvência atingido os 630%, reafirmando assim uma solidez ímpar que nos permite enfrentar com confiança as incertezas futuras advenientes da guerra na Ucrânia que acaba de começar”, refere o relatório e contas da seguradora.

A estrutura acionista da Impar integra a Sociedade Comercial Vasconcelos Lopes (20%), ING – Investimentos e Gestão (20%), Labesfal Farma (20%) e OLIGEST – Investimentos (10,62%), entre outros.

A Impar detém uma quota de 86,76% do capital social do Banco Caboverdiano de Negócios, avaliada em 2.788 milhões de escudos (25,5 milhões de euros), entre outras participações.

A administração propôs a aplicação de 150 milhões de escudos (1,3 milhões de euros) dos lucros de 2021 em pagamento de dividendos aos acionistas e quase 390 milhões de escudos (3,5 milhões de euros) em reservas.

A Impar terminou 2021 com 70 trabalhadores e no relatório e contas refere que o total do ativo cresceu em 2021 para quase 5.000 milhões de escudos (44,9 milhões de euros), enquanto o capital próprio da seguradora aumentou 19,5%, para 2.841 milhões de escudos (25,5 milhões de euros).

“Foi neste contexto macroeconómico desafiante e ainda de incertezas, não obstante a retoma, que a Impar continuou a desenvolver a sua atividade, conseguindo crescer 7,6% com especial enfoque no Ramo Vida. Isto num contexto onde o mercado cabo-verdiano de seguros cresceu apenas 3%”, refere ainda o documento.

O mercado cabo-verdiano de seguros conta com duas companhias, Impar e Garantia.


Lusa

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us