Lucros do banco angolano BAI Cabo Verde cresceram 75,8% em 2023

Os lucros do banco angolano BAI Cabo Verde cresceram 75,8% em 2023 para 101,9 milhões de escudos (perto de um milhão de euros), de acordo com o relatório e contas consultados pela Lusa.

O crescimento do resultado líquido face a 2022 reflete “os esforços a nível de estrutura organizativa, com criação de novas unidades, para preparar o banco para a sustentabilidade a nível de resultados”, lê-se na mensagem conjunta do presidente do Conselho de Administração, Carlos Chaves, e do presidente da Comissão Executiva, Jorge Almeida.

O desempenho de 2023 assenta num crescimento de 10,6% do produto bancário líquido, num ano em que o banco incrementou ainda as carteiras de créditos (28,3%), depósitos (13,2%) e o número de clientes (12,9%).

Ao mesmo tempo, o banco BAI Cabo Verde elevou o rácio de solvabilidade em 0,3 pontos percentuais para 18,33%.

Cerca de um terço (30%) dos lucros vão ser distribuídos como dividendos, a maioria (52%) transita para reservas livres, cabendo ainda 10% como reserva legal e 8% para reservas de estabilização de dividendos.

Com um capital social de cerca de dois mil milhões de escudos (18 milhões de euros), o banco BAI Cabo Verde tem como principal acionista o Banco Angolano de Investimentos (81,6%) e conta também com uma participação da Sonangol Cabo Verde (9,2%). 

É um dos oito bancos licenciados para operar no arquipélago cabo-verdiano.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest