Luxemburgo promete continuar a apoiar INE na realização de novos inquéritos

O encarregado da Embaixada do Luxemburgo em Cabo Verde garantiu hoje que o seu País continuará empenhado em apoiar o INE na realização de inquéritos e que neste momento discute-se a efetivação de um novo inquérito.

O encarregado de negócios da Embaixada do Grão-Ducado do Luxemburgo em Cabo Verde, Thomas Barbancey, que falava à imprensa durante a sua visita ao Instituto Nacional de Estatística (INE), na Cidade da Praia, afirmou que esta visita se enquadra nas várias ações de cooperação financiadas pela Cooperação Luxemburguesa, designadamente na produção estatística e no reforço da capacidade técnica e institucional do Sistema Estatístico Nacional.

A visita, segundo a mesma fonte, teve ainda como objetivo dar a conhecer as realidades do País para definição das políticas de governação, definir melhor os seus apoios que finaliza com este lema do Censo “Contar para conhecer e conhecer para desenvolver”.

Thomas Barbancey aproveitou ainda para lembrar que recentemente a Cooperação Luxemburguesa apoiou o INE na realização do V Recenseamento Geral da População e Habitação (RGPH-2021), além de outros projetos.

Por sua vez, o novo presidente do INE, João Cardoso, destacou o “papel fundamental” que esta cooperação tem dado ao INE ao longo destes anos, que tem estado a fazer “grande efeito” para o desenvolvimento do País.

“Temos uma relação profícua e tem dado bom resultado e também agora é o momento de fazermos um pequeno balanço daquilo que foi a nossa cooperação nesses últimos tempos, que é extremamente positivo”, analisou João Cardoso.

O responsável do INE aproveitou a ocasião para pedir “mais ajuda” à Cooperação Luxemburguesa, no sentido de interceder na reativação do protocolo e aumentar o aproveitamento dos dados administrativos.

Esta cooperação teve início com a assinatura de um protocolo entre o INE e o Instituto Nacional de Estatística e dos Estudos Económicos do Grão-Ducado do Luxemburgo, em Abril de 2014, inserido no Programa Indicativo de Cooperação Luxemburgo/Cabo Verde 2011-2015, abreviadamente PIC III.

A convenção abrange várias áreas, com destaque para o reforço das capacidades do INE, sistema de segurança informática, III IDRF, contas nacionais, inquérito multiobjectivo contínuo, treinamento em software de análise estatística e anonimização de arquivos de fontes administrativas, entre outras.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest