Médico recomenda prática da actividade física das crianças para o seu desenvolvimento físico e intelectual

O médico cirurgião ortotraumatologista Ernesto Lopez chamou a atenção para a necessidade de manter a actividade física das crianças neste período de isolamento social, considerando que a prática é importante para o seu desenvolvimento físico e intelectual.

Em entrevista à Inforpress, numa análise sobre o sedentarismo que as crianças vivem durante o período da pandemia, Ernesto Lopes avançou que, a partir do momento que a covid-19 começou a se expandir teve como consequência o confinamento, factor que limitou a liberdade que as crianças tinham para brincar e se interagirem.


Conforme apontou, os mais pequenos passaram a estar mais tempo em casa, à frente de computadores, telemóveis, ‘tablets’ e outros dispositivos, divididos entre aulas ‘online’ e electrónicos, sobrando pouco tempo para outros afazeres, que ao mesmo tempo impossibilitou-as de extrair toda a energia que carregam.


Nesta linha, o especialista, que actua no sistema nacional de saúde desde 2006, aconselhou aos pais e cuidadores a se adaptarem e viabilizarem a prática de exercícios, mesmo durante o isolamento social, aspectos importantes que contribuem para a própria saúde mental das crianças.


“Recomenda-se que sejam feitas actividades nos lugares com boa circulação de ar, uma zona com distanciamento prudencial, em que possam correr, saltar e melhorar a condição física”, disse Ernesto Lopez.


Além disso, o médico indicou a possibilidade de circuitos no quintal ou mesmo dentro de casa, alongamento na varanda e caminhadas, polichinelo e flexões, como algumas das alternativas.


Por isso, frisou, é preciso uma planificação dessas actividades, duas ou três vezes por semana, principalmente ao ar livre, pois, as crianças precisam se relacionar com elementos de natureza, importantes para a saúde, como o sol, o vento, entre outros.


Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que são necessários ao menos 60 minutos de actividade física por dia, em intensidade moderada a vigorosa, para a promoção da saúde de crianças e adolescentes.


Conforme a organização, recomenda-se que crianças e adolescentes devem limitar a quantidade de tempo em comportamento sedentário, particularmente a quantidade de actividades recreativas em frente às telas.


Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário

Follow Us