Ministro garante que todos os trabalhadores da DGASP serão abrangidos no novo PCFR

Ministro garante que todos os trabalhadores da DGASP serão abrangidos no novo PCFR

O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, garantiu hoje que todos os trabalhadores da Direcção-Geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária (DGASP) serão abrangidos na nova tabela de remuneração transitória do Plano de Carreiras, Funções e Remunerações.

O governante deu essa garantia depois de ser questionado pelos jornalistas, sobre a manifestação pacífica, do último sábado, na qual esses trabalhadores exigem do Governo a melhoria salarial com base na nova tabela de remuneração transitória do Plano de Carreiras, Funções e Remunerações.

Segundo o sindicato, a nova tabela de remuneração transitória, fez uma “grande discriminação laboral”, sendo que o ministério aplicou aumento de Plano de Carreiras Funções e Remunerações (PCFR) aos trabalhadores da Direcção-Geral de Planeamento, Orçamento e Gestão (DGPOG) enquanto que os cerca de 100 trabalhadores que pertencem ao quadro da DGASP não foram contemplados com este aumento e não obtiveram nenhuma explicação.

Gilberto Silva, que falava à imprensa à margem do workshop de informação e sensibilização para decisores políticos sobre os compromissos dos Estados no âmbito da harmonização regional das regras que regem a aprovação e gestão de pesticidas no Sahel e na África Ocidental, pediu paciência e compreensão.

“Neste momento, nós já avançámos com um grupo daqueles funcionários que já trabalhavam há algum tempo em situação de precariedade, agora estamos a atacar a situação daqueles que trabalham por contratos de prestação de serviço e por conta de projectos de investimento que não foram abrangidos na primeira etapa”, apontou.

De acordo com o ministro, os trabalhadores que saíram à rua para manifestar são aqueles que ainda não foram abrangidos pela legislação que irá ser aprovada, mas vão ser contemplados com o novo PCFR.

“A seu tempo, também, vão ser abrangidos e o que eu tenho de dizer é que todos nós os cabo-verdianos regozijemo-nos do facto de que há um Governo sensível a esta matéria e que a precariedade está a diminuir a nível dos vínculos que nós temos na administração pública”, realçou.

Para concluir, apelou à compreensão e, acima de tudo, à paciência de todos os que trabalham no ministério de Agricultura e Ambiente e noutros ministérios, assegurando que o Governo está a trabalhar gradualmente para resolver a situação da precariedade de muitos trabalhadores.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest