Movimento Eco-feminismo realiza plenária final para aprovação do Manifesto Feminista de Cabo Verde

O Movimento Eco-feminismo de Cabo Verde realiza a 29 de Maio, através da plataforma online zoom, a plenária final para a aprovação do Manifesto Feminista de Cabo Verde.

 

Cláudio Sousa fez esta afirmação em declarações à Inforpress, à margem da apresentação do seu livro “A problemática em torno da criação de estados unidades de África”, que aconteceu no bairro de Safende, na Praia, promovida pela Associação Comunitária Amigos de Safende.


Conforme apontou, quis dar seu contributo dentro da comunidade para falar sobre o 25 de Maio, Dia de África, partilhando seu conhecimento sobre a importância de se conhecer a história, para que todos possam formar sua própria opinião e saber o que aconteceu no passado.


“É mais um contributo para tentar mostrar às pessoas a importância de conhecerem a realidade, porque nas escolas hoje não se fala sobre o continente, nas comunidades também não, por isso decidi partilhar um pouco do meu conhecimento”, disse.


Segundo frisou, a história de África “liberta a consciência das pessoas” e dá mais conhecimento sobre sua identidade, e, salientou, dentro das comunidades as pessoas estão vulneráveis e o conhecimento da história de África pode libertar a visão de pobreza.


“Isso porque, se conhecermos a África não aceitamos a versão de que o continente é pobre e fraco”, sustentou.


“A problemática em torno da criação de estados unidades de África” surgiu de um projecto de final de curso de Cláudio Sousa, cuja intenção é mostrar a possibilidade de maior união entre os países do continente, apesar das conjunturas que cada País vive.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário

Follow Us