Neidson Rodrigues conquista ribeira-grandenses com desenhos em cortes de cabelo

Neidson Rodrigues, 19 anos, mora na localidade de Pinhão, na Ribeira Grande, Santo Antão, conquistou os ribeira-grandenses e está a fazer sucesso como barbeiro, pois, para além do corte de cabelo, ainda faz desenhos detalhistas na cabeça dos clientes.

Em declarações à Inforpress, Neidson Rodrigues, conhecido por ‘DN barbêr’, disse que o dom do barbearia veio da família, pois tem tios e primos que são barbeiros de profissão e desde muito novo começou a interessar-se pelo ramo.

Segundo ‘DN barbêr’, na adolescência gostava muito de ver vídeos e fotografias dos cortes que estavam em alta, na altura, e interessava-se cada vez mais pela área da barbearia.

“Cada vídeo ou foto que via, mais encantado ficava pela profissão e, por isso, decidi que iria aprender e como tinha uns sobrinhos pequenos, usei-os como cobaias”, recordou, divertido.

No início, conforme a mesma fonte, os cortes não eram perfeitos, mas, de três em três dias, praticava nos sobrinhos e, aos 16 anos, depois de muita prática, nas férias escolares pediu a um primo, que já tinha uma barbearia na cidade da Ribeira Grande, se poderia ir para aprender mais.

Neidson Rodrigues disse que o primo aceitou e, além de aprender, acabou por aprimorar o seu trabalho e já na sua localidade, Pinhão, as pessoas começaram a demostrar confiança e, de lá para cá, evoluiu.

“Há oito mêses, um amigo abriu uma barbearia e convidou-me para trabalhar com ele. No inicio o negócio estava fraco porque poucas pessoas da cidade conheciam o meu trabalho. Então comecei a convidar os meus colegas de escola para fazerem o corte de cabelo comigo”, explicou.

Três meses depois, com a propaganda dos colegas e nas redes sociais, Neidson Rodrigues disse que começou a ganhar muitos clientes.

Com isso, Neidson Rodrigues salientou que investiu em alguns materiais e assessórios e sempre apresenta as “ultimas” novidades da barbearia aos seus clientes.

Actualmente, além da barbearia, Neidson Rodrigues está a frequentar o 12º ano, para subir a sua nota em matemática.

“Tenho caprichado para subir a minha nota pois tenho o sonho de me formar em arquitectura, por isso, tenho esforçado, e muito, para terminar o 12º para poder concretizar este meu grande sonho”, acentuou.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest