Nova PCA da RTC quer dar continuidade ao processo de pré-reforma e implementação do novo PCCS

A presidente do conselho de administração da Rádio e Televisão Cabo-verdiana (RTC), Karine Miranda, apontou como uma das prioridades a continuidade do processo de pré-reforma e aprovação e implementação do novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS).

Karine Miranda fez estas declarações ao proferir o seu discurso no acto de empossamento aos novos membros do conselho de administração da RTC, composto também por Humberto Santos e Vitor Varela.

“Assumimos em primeira mão o compromisso de envidar os esforços para dar continuidade ao processo de pré-reforma iniciado a par da aprovação e implementação do novo PCCS mais justo e mais adequado ao quadro do pessoal da RTC que procura responder às suas necessidades e suas expectativas profissionais”, avançou.

Apontou, igualmente, que o novo conselho irá dar continuidade às reformas encetadas pela administração cessante com vista à transformação digital e adaptação do serviço aos novos tempos e novos desafios, reconhecendo assim o trabalho dos membros cessantes.

Karine Miranda indicou ainda que um dos maiores desafios e um dos principais objectivos estratégicos desta administração é posicionar a RTC na vanguarda da inovação e da transformação digital de forma consistente em todos os níveis da organização desde a produção até a difusão de conteúdos.

“A nossa ambição é de continuar a consolidar novas etapas deste caminho irreversível da modernização, da transformação digital e descentralização de capacidade de produção e difusão de conteúdos sem nunca perder de vista o sentido e os valores do serviço público que presta e continuará a prestar ao País”, frisou a PCA.

Firmou, de igual modo, o compromisso de criar as condições necessárias para diversificação e melhoria dos conteúdos e da programação, a promoção de um jornalismo de especialidade proceder a um estudo de viabilidade da criação de canais temáticos, privilegiando a diversidade, a igualdade, a inclusão para ter uma RTC dos e para os cabo-verdianos.

Pretendem ainda diversificar as fontes de receita para garantir a sua sustentabilidade financeira a médio e longo prazo.

Por outro lado, o secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro, Lourenço Lopes, advogou que um forte investimento no digital, nos conteúdos e no capital humano serão “essenciais” para a sustentabilidade da RTC e para prestação de um serviço público de qualidade.

“Se é verdade que muito já foi feito no que aos investimentos em infra-estruturas tecnológicas diz respeito persistem ainda desafios enormes”, enfatizou Lourenço Lopes indicando a necessidade de formação dos recursos humanos especialmente no jornalismo de especialidade e na produção de conteúdos e na motivação dos profissionais e trabalhadores da empresa pública de rádio e televisão.

O secretário de Estado defendeu ainda que uma adequada gestão dos recursos humanos deve ser uma prioridade para os próximos tempos para a RTC.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest