OMS enaltece benefício da actividade física na prevenção e controlo das doenças não-transmissíveis

O representante da OMS em Cabo Verde realçou hoje o benefício da actividade física como factor-chave para a prevenção e o controlo de doenças não-transmissíveis, como as doenças cardiovasculares, a diabetes e diferentes tipos do cancro.

Hernando Agudelo expôs esta preocupação na abertura do “Atelier Nacional para Adopção das Novas Recomendações da OMS sobre a Promoção da Actividade Física e Prevenção do Sedentarismo”, promovido pelo Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) e a Direção Nacional da Saúde (DNS), em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) em Cabo Verde.

Este especialista recordou os benefícios dos efeitos das actividades físicas a nível do corpo e da mente, num momento em que se revelou surpreso com as estimativas a nível mundial, que  indicam que 27.5% dos adultos e 81% dos adolescentes não praticam actividades físicas intensas.

Disse, todavia, que a OMS se congratula pela forma como como o País decidiu juntar-se para discutir e debruçar-se sobre as orientações no que concerne à prática das actividades físicas e a prevenção do sedentarismo, no quadro das recomendações lançadas a nível mundial no final de 2020.

Referiu que novas recomendações foram agrupadas no campo da saúde pública, baseadas em evidências para crianças, adolescentes, adultos e idosos, sobre a frequência e a duração da actividade física, visando trazer benefícios significativos para mitigar os riscos para a saúde.

As novas recomendações, referiu Hernando Agudelo, debruçam-se na reformulação de políticas e são instrumentos importantes para os ministérios da Saúde, da Educação, do Desporto, das Infra-estruturas e para as câmaras municipais na promoção do incremento da actividade física e da redução do sedentarismo, enquanto ferramenta de apoio.

O IDJ pretende, com este encontro, socializar e partilhar as novas recomendações da OMS sobre a promoção da actividade física, envolvendo todas as faixas etárias, assim como em período da gravidez e nas pessoas com deficiências e doenças crónicas.

O atelier, que  envolve instituições públicas e parceiros do IDJ, tem ainda o papel de mostrar os benefícios de um estilo de vida activo para a redução do sedentarismo, principalmente, no contexto da pandemia.



Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário

Follow Us