São Tomé: Presidente quer Forças Armadas prontas contra ameaças

Primeiro-ministro são-tomense prometeu hoje apoiar as Forças Armadas para que estejam prontas para qualquer ameaça à integridade nacional.

Na sua primeira visita ao quartel militar desde que assumiu a chefia do 18º Governo são-tomense, Patrice Trovoada disse que encontrou trabalho, disciplina e “ambição para melhorar” o dia-a-dia dos soldados “e a imagem da instituição”. Mas admitiu que restam ações a curto e a médio prazo.

“É fundamental não perdermos o objetivo da nossa missão que é termos forças de defesa sempre prontas para aquilo que vier, para aquilo que for qualquer tipo de ameaça à integridade nacional”, sublinhou Patrice Trovoada perante dezenas de militares na formatura no pátio do quartel militar.

Segundo o primeiro-ministro, essa missão, que é das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe (FASTP), “será sempre apoiada pelo Governo” para construir uma força que corresponda às ameaças externas, mas também à realidade do país.

Neste sentido, pediu que as FASTP “trabalhem também na interação com a sociedade” a nível das infraestruturas, saúde e levando “para a sociedade em geral os princípios do civismo, do patriotismo, do respeito pela bandeira e do amor à pátria”.

“Todos nós sabemos que com a disciplina, a unidade o trabalho, havemos de construir uma pátria cada vez melhor para os seus filhos, por isso eu só posso é vos encorajar a continuar de baixo desse lema que é o lema da nossa República, unidade, disciplina e trabalho”, disse o primeiro-ministro.

Política de defesa nacional

“Quanto ao Governo que tem a responsabilidade de definir e executar a política de defesa nacional, podem ter também a certeza que estamos empenhados em encontrar no meio das dificuldades, tudo quanto é possível fazer para fazer crescer as nossas Forças Armadas”, acrescentou.

Patrice Trovoada admitiu que existem ainda muitos desafios, nomeadamente a “falta de meios materiais e financeiro”, a formação e a melhor organização, mas assegurou que “estão presentes todos os dias naquilo que são as responsabilidades do Governo”.

O primeiro-ministro encorajou os militares “em continuarem a servir da melhor maneira o país”, sublinhando que “são uma peça importante” e têm que ter orgulho por terem escolhido esse caminho, que significa também a “responsabilidade”.

“Contamos todos convosco para que o país possa crescer economicamente, socialmente, culturalmente, na paz e na estabilidade, e na defesa dos princípios, não só reconhecidos por todos os são-tomenses, mas pelos princípios universalmente reconhecidos”, disse Patrice Trovoada.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest