Cabo Verde regista “melhoria significativa” nos indicadores fiscais e macroeconómicos em Maio de 2024

Cabo Verde registou, durante o mês de Maio deste ano, uma “melhoria significativa” nos principais indicadores fiscais e macroeconómicos, quando comparado com o mesmo período de 2023, informa o Governo.

Em comunicado de imprensa, o Executivo esclarece que esses dados são da Síntese de Execução Orçamental, publicados pela Direção Nacional de Orçamento e da Contabilidade Pública, do Ministério das Finanças e do Fomento Empresarial.

O documento precisa que o défice orçamental se situou em 0,3 por cento (%) do Produto Interno Bruto (PIB), mantendo a consistência em matéria da consolidação das finanças públicas.

“O saldo corrente primário atingiu 3.699,7 milhões de escudos cabo-verdianos (1,3% do PIB), um aumento face aos 3.251,7 milhões de CVE (1,2% do PIB) observados em 2023”, detalha.

Regista-se também uma melhoria no saldo global primário, que se fixou em 1.962,5 milhões de CVE (0,7% do PIB), comparativamente aos 2.209,6 milhões de CVE (0,8% do PIB) ao período homólogo de 2023.

Este desempenho, justifica a mesma fonte, deveu-se, “em parte”, a um aumento das receitas totais (excluindo venda de ativos) de 7,1% (+1.754,3 milhões de escudos cabo-verdianos), impulsionado pelo crescimento de 8,4% na arrecadação de impostos e de 1,6% das outras receitas.

Por outro lado, adianta que as despesas correntes se agravaram em 6,4% (+1.546,5 milhões de CVE), com aumentos significativos nas rubricas de aquisição de bens e serviços, transferências, benefícios sociais, despesas com pessoal e outras despesas.

Realça ainda que a execução dos investimentos líquidos em ativos não financeiros aumentou 56,3%.

Relativamente ao stock da dívida pública, o Ministério das Finanças informa que houve um decréscimo de 4,8 pontos percentuais, face ao mesmo período homólogo, atingindo assim, 107,1% do PIB.

“Estes resultados refletem a melhoria gradual da situação fiscal e macroeconómica de Cabo Verde, contribuindo para a consolidação das finanças públicas, bem como o crescimento sustentável do país”, conclui a nota informativa.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest