Ministro da Cultura enfatiza que os cabo-verdianos têm a morna em “todos os momentos mais significantes da vida”

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas endereçou hoje felicitações à nação cabo-verdiana pelo Dia Nacional da Morna e à humanidade pela proclamação da Morna Património Imaterial da Humanidade, o género musical que acompanha os cabo-verdianos em todos os momentos.

Abraão Vicente endereçou uma mensagem em formato vídeo alusiva ao Dia Nacional da Morna que se celebra anualmente a 03 de Dezembro, data que marca o nascimento de B-Leza, considerado um dos maiores compositores do País.

“Feliz Dia da Morna a todos os cabo-verdianos, feliz dia da morna a humanidade pela morna património da humanidade. Hoje celebramos B-Leza, mas também celebramos Cise, Ildo Lobo, Bana, celebramos todos os cidadãos anónimos que contribuíram para que a morna fosse património da humanidade”, enfatizou o governante.

A morna, concretizou Abraão Vicente, foi classificada património da humanidade por ser um género que os cabo-verdianos carregam consigo desde o momento do nascimento ao momento da morte, isto é, os cabo-verdianos têm a morna em “todos os momentos mais significantes da vida”.

“Celebramos a morna hoje em nome da peixeira, do pescador que também a cantam, da dona de casa, dos chefes de família, do condutor de carro que povoam as nossas cidades, celebramos a morna pela criança, pelo idoso, pelo adult, o pelo cabo-verdiano que nas ilhas e na diáspora cantam e se revem na morna como algo sentimental que liga a alma de Cabo Verde à alma da humanidade”, disse.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us

Agenda