Mosteiros: Desencravamento das zonas de cultivo do café é uma das apostas da câmara municipal

O desencravamento da zona alta do cultivo do café na parte central para facilitar o acesso a áreas de cultivo é um dos projectos da edilidade para incentivar a prática de cafeicultura nos Mosteiros.

O projecto de desencravamento, segundo o vereador da Cultura da Câmara Municipal dos Mosteiros, Nelson Pires, consiste na construção de duas vias ligando Cutelo Alto a Monte Velha e Cutelo Alto a Penedo Rachado, na parte alta do município e com grande área de cultivo de café.

Além do desencravamento da zona alta na parte central que é tido como fundamental para o aproveitamento agrícola do município dos Mosteiros, no quadro da promoção e valorização do café, a edilidade tem outros projectos.

A conclusão da segunda fase do museu do café, a implementação da rota do café que tem a ver com a valorização de toda a cadeia produtiva do café e o reforço da agricultura e espaço verde a nível do município são alguns desses projectos, avançou o vereador.

Com relação ao festival do café, a Xª edição que inicia hoje na cidade de Igreja, o destaque vai para a realização de uma conferência sobre a “museologia do café” que conta com a participação de duas especialistas do Museu do Café de São Paulo, Brasil, e cujo objectivo, segundo Nelson Pires enquadra-se na estratégia municipal de internacionalização do festival do café.

A Xª edição do café coincide com um ano de fraca produção do café, um dos piores anos e com alguns produtores a qualificar a produção de nula, razão pela qual o vereador defendeu que este festival poderá ser uma oportunidade para reflexão sobre a situação do café e o que é necessário fazer para a sustentabilidade da cafeicultura, mas também um momento para ver que o café precisa ser trabalhado no sentido de ser um produto único e especial e 100 por cento (%) orgânico.

Além da conferência, do programa da Xª edição do Fogo Coffee Fest conta ainda concursos diversos sobre a temática do café, nomeadamente de poesia, pintura e confecção de bolo, prova de atletismo nas categorias de juniores, seniores e veteranos, actuações musicais de artistas e grupos locais e convidados e uma feira do café e do artesanato.

O festival tem lugar, normalmente, nas últimas semanas da colheita do café, de modo a permitir a participação dos cafeicultores e proporcionar a oportunidade aos convidados de presenciarem a colheita do café.

A sessão de abertura está programada para às 17:00 de hoje, na Praça Azambuja, na cidade de Igreja, e conta com a intervenção dos produtores de café, de representantes dos convidados estrangeiros e do presidente da câmara municipal, Fábio Vieira.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest