Porto Novo: Entreposto agrícola do Tarrafal de Monte Trigo está concluído – MAA

O delegado do MAA no Porto Novo, Joel Barros, assegurou hoje que o entreposto agrícola do Tarrafal de Monte Trigo, um investimento que trará “boas perspetivas” à atividade agrícola nesse vale, está concluído.

A instalação deste centro de inspeção e tratamento de produtos agrícolas, que foi financiado pelo Ministério da Agricultura e Ambiente, através do programa de promoção de atividades socioeconómicas rurais (Poser), insere-se no quadro do projeto agrícola do Tarrafal de Monte Trigo.

Este entreposto agrícola, segundo o delegado daquele ministério, vai facilitar a exportação dos excedentes agrícolas, que tem sido condicionada devido ao embargo imposto há 40 anos aos produtos agrícolas de Santo Antão devido à praga dos mil pés.

Tarrafal de Monte Trigo é um dos poucos vales agrícolas em Santo Antão ainda livre da praga dos mil pés, mas também os produtores agrícolas locais têm estado sujeitos ao embargo.

A Associação dos Agricultores do Tarrafal de Monte Trigo regozijou-se com este entreposto agrícola, enaltecendo a importância do centro de tratamento e embalagem de produtos para os produtores e para o futuro da agricultura na localidade.

O presidente desta associação, Odorico Lopes, disse acreditar que este centro vai ajudar os agricultores a resolver o problema de mercado, que tem estado a preocupar a classe, não só nessa localidade como em todo o município do Porto Novo, devido à existência de pragas.

A instalação do entreposto agrícola insere-se no âmbito de um projeto financiado em 18 mil contos, que inclui ainda a construção de reservatórios de água e instalação de sistemas de rega gota-a-gota nesse vale agrícola.

Tarrafal de Monte Trigo é um dos maiores produtores do inhame em Cabo Verde, com uma produção anual à volta de 700 toneladas, mas os produtores têm tido dificuldades na colocação do produto no mercado nacional devido ao embargo.

Além do inhame, Tarrafal de Monte Trigo produz mandioca e batata comum, além de outros produtos que vão passar a ser tratados e embalados no entreposto agrícola.

Este é o segundo entreposto agrícola instalado no concelho do Porto Novo, depois da Ribeira da Cruz.

Os agricultores em Alto Mira desejam também a instalação de um centro de tratamento pós-colheita, segundo a associação de classe.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest