Portugal: BNCV e INCM assinam protocolo no âmbito do Prémio Literário Infantojuvenil Manuel Lopes

O Prémio Literário Infantojuvenil Manuel Lopes foi o mote da assinatura do protocolo de cooperação entre o Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde (BNCV) e a da Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) de Portugal.

A assinatura do protocolo aconteceu esta quarta-feira, 19, em Lisboa, entre a presidente da BNCV, Matilde Santos, e a presidente e vogal do conselho de administração do INCM, Dora Moita e Duarte Azinheira, respectivamente.

A primeira edição do Prémio Literário Infantojuvenil Manuel Lopes, instituído pela INCM, em parceria com o Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde, destina-se a autores cabo-verdianos ou a residir no arquipélago e já se encontram abertas as candidaturas.

“O prémio tem como objectivo promover a criação literária e a ilustração para o universo infantojuvenil e decorrerá em duas fases: de 01 de Maio a 30 de Junho podem ser submetidos os textos inéditos e de 01 de Agosto a 31 de Outubro, depois de conhecido o texto vencedor, podem ser enviadas as propostas inéditas de ilustração (…). A grande novidade é contemplar a ilustração”, explicou hoje, à Inforpress, Matilde Santos.

O galardão, de acordo com os promotores, visa ainda homenagear a figura de Manuel Lopes, ficcionista, poeta, ensaísta e um dos fundadores da literatura moderna em Cabo Verde.

“O prémio contemplará tanto a edição da obra premiada como uma componente pecuária de 5.000 euros a título de prémio, sendo dividido entre o vencedor do texto inédito e o vencedor da ilustração”, explicou a presidente do Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde.

O protocolo assinado na Sala do Painel do edifício da Casa da Moeda, na capital portuguesa, para além de estabelecer os termos da criação do Prémio Literário Infantojuvenil Manuel Lopes, também define os termos de apoio à 2ª edição do Concurso Nacional de Leitura de Cabo Verde em Língua Portuguesa.

Esse apoio será através de atribuição, a título de donativo, de livros de acervo bibliográfico activo da INCM, que se comprometeu em entregar 1.719 livros ao Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do Instituto da Biblioteca Nacional de Cabo Verde.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest