Santo Antão: Governo celebra contratos programa com autarquias locais no valor de 18 mil contos

O Governo assinou hoje em Santo Antão contratos programa com as câmaras municipais da ilha, no valor de 18 mil contos, visando reduzir a pobreza absoluta e eliminar a extrema e consequentemente “melhorar” a vida das pessoas.

O ministro da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social, Fernando Elísio Freire, disse após a assinatura dos contratos programa para o ano 2022 que o montante será dividido entre as três câmaras — Porto Novo, Ribeira Grande e Paul – e servirá para a implementação de programas que visam garantir o direito à educação, saúde, rendimento e aos cuidados com foco nos grupos mais vulneráveis da ilha.

“Tudo está enquadrado dentro daquilo que o Executivo tem para esta legislatura. Por isso, envolvemos as câmaras municipais na definição das políticas sociais e a sua execução” salientou.

Fernando Elísio Freire mostrou que no concelho da Ribeira Grande com este protocolo aumentaram o número de cuidadores de cinco para 11.

Já no Paul, o ministro da tutela da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social frisou que o concelho “não fazia” parte do programa de inclusão produtiva, mas com este contrato “passa a fazer parte”.

“Também neste programa ficou definido que durante o ano 2022 iremos desenvolver o estatuto dos cuidadores e dentro do mesmo o dos cuidadores informais” garantiu.

Por sua vez, o presidente da associação dos municípios de Santo Antão, Aníbal Fonseca, disse estar satisfeito com a assinatura desses contratos entre o Governo e os municípios de Santo Antão.

Conforme a mesma fonte, estes contratos programa vão “permitir” implementar acções práticas no terreno em vários domínios como a educação, saúde, assistência médica e medicamentosa, reabilitação de habitações e também o acesso a rendimento por parte das famílias mais carenciadas.

“São programas com um maior impacto neste contexto de dificuldade da covid- 19 e seca. São programas muito bem conseguidos, implementados e deixam as câmaras municipais muito mais confortáveis porque temos instrumentos, medidas concretas para dar respostas reais às famílias que precisam de suporte do poder público municipal e do Estado”, considerou.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest