SCM considera a cultura como um “bem essencial” na vida dos cabo-verdianos

A Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM) considera que a cultura é um “bem essencial” na vida dos cabo-verdianos, evidenciando-se principalmente através da música.

“A cultura é um bem essencial na vida dos cabo-verdianos, evidenciado no dia a dia, principalmente através da música, uma das manifestações mais expressivas através da qual a união da comunidade residente e a diáspora é assegurada”, lê-se numa mensagem da SCM a que a Inforpress teve acesso.

Em mensagem, por ocasião do Dia Nacional da Cultura e das Comunidades, que se celebra hoje, 18 de Outubro, a SCM destacou a contribuição dos músicos para a afirmação e o enriquecimento da cultura cabo-verdiana.

Assim, felicitou todos os que labutam em torno da Cultura, assim como as comunidades espalhadas pelo mundo e que trabalham na defesa e desenvolvimento do sector criativo e cultural cabo-verdiano.

“Os músicos têm um papel de extrema importância para o desenvolvimento da nossa sociedade, tendo como patrono o grande poeta, autor e compositor Eugénio Tavares, um incontestável vulto que cobre a cabo-verdianidade de grandeza e dimensão”, lê-se na nota.

A SCM aproveitou a ocasião para agradecer e felicitar a todos os seus membros, músicos, autores, compositores, intérpretes, produtores, editores, investigadores e musicólogos, pelo “inestimável” contributo que vêm dando ao longo dos anos, para o crescimento e enriquecimento do património cultural cabo-verdiano, “o maior património que define o povo cabo-verdiano e a alma crioula”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest