Tarrafal de Monte Trigo: Deputados do PAICV alertam para “abandono” da unidade de apoio à pesca artesanal

Os deputados do PAICV (oposição), eleitos por Santo Antão, alertaram, sábado, para o “abandono” da unidade de apoio à pesca artesanal na zona piscatória do Tarrafal de Monte Trigo, no interior do município do Porto Novo.

De visita àquela localidade, os parlamentares do PAICV dizem ter constatado que a unidade de apoio à pesca artesanal no Tarrafal de Monte Trigo está abandonada “há anos” e “sem solução à vista”, uma situação que constitui “uma grande preocupação” dos pescadores dessa localidade.

Os eleitos nacionais do PAICV avançaram à Inforpress que o abandono dessa infra-estrutura, instalada em 2015 no âmbito da cooperação japonesa, é resultado do “desinvestimento” nas pescas no Tarrafal de Monte Trigo, uma das comunidades com maior potencial a nível das pescas em Santo Antão.

Os deputados do PAICV lembram que essa unidade foi financiada por Japão “pelo que fica mal diante dos olhos da cooperação internacional ter uma infra-estrutura dessa importância a cair aos pedaços sem que a Câmara Municipal do Porto Novo tenha tomado uma iniciativa para salvaguardar o investimento”.

Uma outra preocupação encontrada pelos parlamentares do PAICV no Tarrafal de Monte Trigo tem a ver com “a insensibilidade” das autoridades municipais e do Governo em relação “aos problemas resultantes da erosão da orla marítima”, acusando-os de “durante oito anos nada ter feito” para construir o muro de protecção das casas.

Saliente-se que os pescadores do Tarrafal de Monte Trigo têm estado a chamar atenção para os problemas de conservação do pescado, informando que a máquina de produção de gelo instalada na unidade de apoio à pesca artesanal deixou de funcionar “há muito tempo”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest