UNTC-CS apela à “obrigatoriedade e frequência” das conversas com as câmaras do comércio

A secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS), Joaquina Almeida, apelou ontem, dia 30, à necessidade de haver “obrigatoriedade e frequência” das conversas com as câmaras do comércio para que haja melhoria para a classe trabalhadora.

Joaquina Almeida fez este apelo em declarações à imprensa, à margem do encontro de trabalho com a Câmara de Comércio de Sotavento (CCS), que visa a análise conjunta da forma que se pode contribuir para o reforço do clima de confiança dos agentes económicos e a melhoria da performance económica das empresas e a manutenção dos postos de trabalho.

“As câmaras do comércio, tanto do Sotavento, Barlavento e Turismo são parceiras dos sindicatos representantes dos trabalhadores, então, nada mais justo este encontro que deve ter obrigação de ser frequente de modo a podermos falar uma só voz”, afiançou.

A secretária-geral da UNTC-CS fez ainda menção à última reunião do Conselho de Concertação Social, no qual a UNTC-CS apoiou “incondicionalmente” o plano de retoma que foi apresentado pelo Governo.

“Nós queremos empresas robustas, fortes, porque consequentemente teremos a manutenção dos postos de trabalho e uma melhor remuneração para os trabalhadores”, apontou.

Joaquina Almeida falou ainda na necessidade de se apoiar o reforço do clima de confiança dos agentes económicos, a melhoria da performance das empresas e a manutenção dos postos de trabalho.

“Estamos contentes e pensamos que este encontro virá de novo e será com muita frequência”, apontou a secretária-geral da UNTC-CS.

Joaquina Almeida terminou apresentando a disponibilidade de estabelecer parcerias com o conselho directivo do Instituto Nacional de Providência Social (INPS) que “gere recursos dos empregadores e dos trabalhadores”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest