Várias mulheres acusam candidato às presidenciais francesas Zemmour de assédio sexual

 Oito mulheres acusam o candidato às eleições presidenciais francesas Éric Zemmour de assédio sexual, segundo uma reportagem publicada hoje pelo meio de comunicação Mediapart, tendo o antigo jornalista qualificado a investigação como “patética”.

As oito mulheres que aceitaram falar e dar a cara nesta investigação descrevendo situações em que Éric Zemmour se aproveitou do seu estatuto para tentar intimidá-las ou forçá-las a ter relações sexuais com ele.

As agressões terão ocorrido entre 1999 e 2019, mas nenhuma destas mulheres apresentou queixa contra o agora candidato.

Algumas destas agressões terão ocorrido enquanto Zemmour era jornalista no jornal Le Figaro, mas também na televisão iTélé, canal que precedeu o canal de informação CNEWS, no qual o candidato trabalhou durante mais de uma década.

As vítimas eram maioritariamente jovens estagiárias, mas também recepcionistas, maquilhadoras de televisão e outras mulheres com quem Zemmour se cruzou no âmbito do seu trabalho.

O ex-jornalista dizia que caso as jovens cedessem aos seus avanços, isso teria um impacto positivo nas suas carreiras.

Os autores da investigação tentaram contactar Éric Zemmour, mas no canal France 2 ainda em Dezembro, o candidato disse que não fala da sua vida privada.

A sua campanha qualificou hoje a investigação como “patética”.

Éric Zemmour assume-se como misógino, tendo partilhado durante os seus mais de 30 anos de vida pública como jornalista, cronista e comentador político as suas opiniões sobre as mulheres e o feminismo.

Segundo o agora candidato às eleições presidenciais, a maior parte das mulheres ascendeu na política por envolvimento com antigos presidentes e não por mérito.

Para Zemmour, as mulheres “não exprimem poder”, as que são jornalistas “dormem” com políticos para obter informações e “os grandes génios são homens”.

As eleições francesas decorrem em 10 e 24 de Abril e há 12 candidatos oficiais: Nathalie Arthaud, Nicolas Dupont-Aignan, Anne Hidalgo, Yannick Jadot, Jean Lassalle, Marine Le Pen, Emmanuel Macron, Jean-Luc Mélenchon, Valérie Pécresse, Philippe Poutou, Fabien Roussel e Éric Zemmour.

Inforpress/Lusa

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us