Biden apresenta medidas para combater “arrmas fantasmas”

O Presidente dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira, 11, uma série de iniciativas do seu Governo para regular as chamadas armas fantasmas, entre elas a proibição da fabricação de kits que os consumidores podem montar para fabricar uma arma sem número de registo.

O anúncio já teve a oposição do lóbby das armas que diz que vai combater as medidas de Joe Biden.

“A aplicação da lei soa alarme”, disse Biden num evento na Casa Branca enquanto segurava uma arma fantasma.

“Nossas comunidades estão a pagar o preço”, sublinhou o Presidente, lembrando que há um ano instruiu “o procurador-geral a elaborar um regulamento para controlar a proliferação de armas fantasmas, porque eu estava tendo problemas para aprovar qualquer coisa no Congresso”.

As novas regras do Ministério da Justiça exigem que os kits apresentem números de registo para que as autoridades possam rastrear armas usadas em crimes, que os vendedores sejam licenciados pelo Governo federal e que sejam realizadas verificações de antecedentes dos compradores.

Qualquer loja que obtenha uma arma fantasma existente também deve fornecer o seu número de registo.

Outra parte da nova regra aborda armas feitas com receptores divididos para garantir que sejam cobertas por regulamentos que exigem números de registo e verificações de antecedentes.

O receptor é a parte de uma arma à qual outras partes, como o cano e o gatilho, se conectam.

As medidas exigem que vendedores de armas que antes tinham permissão para destruir a maioria dos registros após 20 anos agora retenham as informações até fecharem seus negócios e, nesse caso, terá de transferir o registo para o órgão em causa.

O Ministério da Justiça reveliu que, em 2021, as agências policiais identificaram 20 mil suspeitas de armas fantasmas recuperadas durante investigações criminais, 10 vezes mais do que em 2016.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest