Estados Unidos confirmam suspensão da ajuda ao Gabão devido ao golpe militar de agosto

Os Estados Unidos suspenderam a maior parte da assistência financeira ao Gabão, como consequência do golpe militar de Agosto.

Num comunicado divulgado na segunda-feira, 23, o porta-voz do Departamento de Estado disse em comunicado que “os Estados Unidos concluíram que ocorreu um golpe de Estado militar no Gabão” e que, em consequência, a ajuda foi temporariamente suspensa desde 26 de setembro.

Matthew Miller acrescentou que a “assistência humanitária, sanitária e educacional” ao Gabão continuará.

“Os Estados Unidos reafirmam o nosso compromisso de apoiar o Gabão na condução de uma transição oportuna e duradoura para uma governação civil democrática”, disse Miller, que ainda prometeu que Washington retomará a “a nossa assistência juntamente com ações concretas do Governo de transição para estabelecer um regime democrático”.

Um grupo de oficiais do exército liderado pelo general Brice Clotaire Oligui Nguema, chefe da Guarda Republicana, colocou o Presidente Ali Bongo em prisão domiciliária a 30 de Agosto e tomou o poder.

Nguema foi nomeador presidente de um comité que visa eventualmente devolver o poder a um Governo civil.

Bongo assumiu o cargo pela primeira vez em 2009, após a morte do seu pai, Omar Bongo, que governou o país produtor de petróleo durante os 42 anos anteriores.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest