Morreu a atriz Nicelle Nichols, tenente Uhura no Star Trek

Nichelle Nichols, que quebrou barreiras para as mulheres negras em Hollywood quando interpretou a oficial de comunicações, tenente Uhura, na série de televisão original de Star Trek, morreu aos 89 anos.

O seu filho Kyle Johnson disse que Nichols morreu, no sábado, em Silver City, Novo México.

“Na noite passada, a minha mãe, Nichelle Nichols, sucumbiu a causas naturais e faleceu(…) a vida dela foi bem vivida e, como tal, um modelo para todos nós,” escreveu Johnson no Facebook.

O seu papel na série de 1966-69 como tenente Uhura rendeu a Nichols uma posição de honra ao longo da vida entre os fãs da série. Também lhe rendeu elogios por quebrar estereótipos que limitavam as mulheres negras a actuar como serventes, e incluiu um beijo inter-racial na tela com a co-estrela William Shatner, o que era inédito na época.

O original “Star Trek” estreou, na NBC, a 8 de setembro de 1966. O seu elenco multicultural e multirracial foi a mensagem do criador Gene Roddenberry aos espectadores de que num futuro distante – o século 23 – a diversidade humana seria totalmente aceite.

Ela sempre se lembrava de como Martin Luther King Jr. era fã do programa e elogiou o seu papel. Ela o conheceu numa reunião de direitos civis em 1967, no momento em que decidiu não voltar para a segunda temporada do programa.

Elenco de “Star Trek” da direita para a esquerda (frente): DeForest Kelley, William Shatner e Leonard Nimoy, e atrás: James Doohan, Walter Koenig, George Takei e Nichelle Nichols.

“Quando eu disse a ele que ia sentir falta das minhas co-estrelas e que iria abandonar o programa,  ele ficou muito sério e disse: ‘Você não pode fazer isso'”, disse ela numa entrevista de 2008.

“Você mudou a face da televisão para sempre e, portanto, mudou a mente das pessoas”, disse-lhe o líder dos direitos civis.

Nascida Grace Dell Nichols, em Robbins, Illinois, Nichols odiava ser chamada de “Gracie”, que todos insistiam, disse ela numa entrevista de 2010. Quando ela era adolescente, a mãe lhe disse que queria chamá-la de Michelle, mas achou que deveria ter iniciais aliterativas como Marilyn Monroe, a quem Nichols amava. Daí, “Nichelle”.

Nichols trabalhou, pela primeira vez, profissionalmente como cantora e dançarina em Chicago aos 14 anos, mudando-se para boates de Nova York e trabalhando por um tempo com as bandas Duke Ellington e Lionel Hampton, antes de ir à Hollywood para a sua estréia no cinema, em 1959, em “Porgy and Bess”, o primeiro de vários pequenos papéis, que a levaram ao estrelato “Star Trek”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us