Sergei Lavrov busca apoio em África

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo Sergei Lavrov manteve hoje conversações no Cairo com o seu homólogo egípcio Sameh Shukry na primeira etapa de uma deslocação ao continente africano.

Lavrov vai também visitar a Etiópia, Uganda e Congo (Brazaville) numa deslocação que visa quebrar o isolamento diplomático do seu país.

Após as conversações com Shukry, o ministro russo acusou o ocidente de prolongar o conflito na Ucrânia embora saiba “ qual será o fim e quem acabará”.

Lavrov disse que o seu país não se opõe ao recomeço de negociações sobre muitas questões “mas isso não depende de nós porque as autoridades ucranianas – a começar pelo seu presidente até aos seus muitos conselheiros – afirmam repetidamente que não haverá conversações até a Ucrânia derrotar a Rússia no campo de batalha”.

“Nesta questão os ucranianos  estão a ser ativamente encorajados pelos seus patrões ocidentais, quer em Londres, Washington, Berlin ou qualquer outra capital da União Europeia e da Nato”, disse.

“A decisão é deles”, acrescentou.

Num artigo publicando em diversos jornais o ministro dos Negócios Estrangeiros russo disse que o seu país “apoiou sinceramente os africanos na sua luta pela liberdade contra a dominação colonial”.

Lavrov sudou o que disse ser a posição “equilibrada” dos países africanos na questão da Ucrânia

O chefe da diplomacia russa disse ainda que os Estados Unidos e outros países ocidentais querem impor um sistema unipolar no mundo que beneficia as suas populações em detrimento do resto do mundo

No Cairo o chefe da diplomacia russa deverá também com o secretário geral da Liga Árabe Ahmed Aboul Gheit.

O Egipto, tal como a esmagadora maioria dos países africanos, recusou-se a condenar a Rússia pela invasão à Ucrânia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us