STP: Conselho de Estado debate situação da saúde no país

Dois meses após tomar posse como Presidente da República, Carlos Vila Nova convocou para esta segunda-feira, 6, a primeira reunião do Conselho de Estado, cuja agenda é ocupada pela situação da saúde no país.

O cenário é descrito como sendo desolador com médicos a anunciar greves que, no entanto, são suspensas por promessas de negociações por parte do Governo, o Hospital Central Ayres de Menezes, não tem água canalizada nem medicamentos e o Fundo Nacional de Medicamentos está na mesma situação.

Este quadro já tinha sido denunciado ao Presidente que visitou o hospital em Outubro.

Na sexta-feira, 3, o primeiro-ministro são-tomense, pediu à justiça que leve aos tribunais as pessoas acusadas pelo desvio de medicamentos que tem causado rupturas constantes no Sistema Nacional de Saúde.

“Vamos continuar a exigir e pedir que cada um faça o seu trabalho e que, de facto, (…) a justiça possa pegar em mãos alguns casos e podermos mudar um bocado de paradigma e expressar muito mais a autoridade de Estado no seu todo”, disse Bom Jesus, em conferência de imprensa que marcou os três anos do Xseu Governo.

Ele destacou que anualmente o Governo inscreve no Orçamento Geral do Estado a “verba de 2 milhões de dólares” para garantir a aquisição de medicamentos e consumíveis, por isso, Bom Jesus reiterou que “a justiça tem que funcionar quando detectamos os prevaricadores”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest