Trump em julgamento a partir de segunda-feira em Nova Iorque

Nova Yorque — Tem início na segunda feira, 15, o julgamento do antigo Presidente Donald Trump acusado de ter falsificado os livros de contabilidade das suas companhias para esconder o pagamento de 130.000 dólares a uma atriz de filmes pornográficos durante a campanha eleitoral de 2016, violando assim as leis eleitorais no estado de Nova Iorque.

Trump é o primeiro ex Presidente dos Estados Unidos a enfrentar acusações criminais e a ameaça de prisão se for condenado.

Ele faz face ainda a três outros julgamentos, dois deles de natureza federal e um no Estado da Georgia.

Os julgamentos federais, cujas datas anda estão por marcar, dizem respeito ao seu alegado envolvimento no ataque ao edificio do congresso pelos seus apoiantes após perder as últimas eleições e por alegdamente manter em sua posse documentos secretos da Casa Branca, mesmo depois de lhe ter sido pedido que os restituísse.

O outro caso estadual é no Estado da Georgia onde enfrenta acusações de ter tentado anular os resultados das eleições presidenciais nesse estado.

Em Nova Iorque os seus advogados, procuradores e o juiz Juan Merchan começarão a escolher jurados que irão decidir sobra a culpabilidade ou não de Turmp.

Nos Estados Unidos, a culpabilidade ou não de acusados é decidida por um juri de 12 pessoas

Trump, o presumível candidato presidencial republicano nas eleições de novembro, assistirá aos procedimentos da mesa dos réus num julgamento que poderá decorrer quatro dias por semana durante o próximo mês e meio.

Ele poderá testemunhar a seu favor se assim o decidir ou não, dependendo de como ele e seus advogados encarem as provas dos procuradores.

Na semana passada. Trump voltou a acusar as autoridades de o perseguirem por motivos políticos.

“Nunca aconteceu tal coisa no nosso país antes. Na segunda-feira serei forçado a sentar-me, amordaçado, diante de um juíz altamente comprometido e corrupto, cujo ódio por mim não tem limites”, escreveu Trump na sua plataforma Trutn Soccial referindo-se a uma ordem do tribunal proibindo-o de insultar em publico testemunhas, jurados ou familiares do pessoal do tribunal

Como ele precisa comparecer ao tribunal, é quase certo que o caso manterá Trump de 77 anos de idade afastado da caampanha durante bastante tempo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest