Zelenskyy quer que a UE cumpra as suas promessas de ajuda militar

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, participou na cimeira da União Europeia (UE), em Bruxelas, na quinta-feira, 27, onde agradeceu aos membros do bloco sobre o acordo de segurança a longo prazo que se espera seja assinado e apelou à entrega dos pacotes de ajuda militar prometidos.

Durante uma conferência de imprensa com o Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, Zelenskyy expressou a sua gratidão pela ajuda militar prometida, mas acrescentou que as necessidades da Ucrânia no campo de batalha são urgentes, especialmente as defesas aéreas.

Zelenskyy agradeceu também à UE e ao Grupo dos Sete pelo seu compromisso de utilizar cerca de 50 mil milhões de dólares de ativos russos congelados para apoiar o esforço de guerra da Ucrânia.

Antes da reunião, Zelenskyy publicou uma declaração na sua conta oficial no X, dizendo que esperava assinar um total de três acordos de segurança com os países membros da UE.

“Pela primeira vez, este acordo consagrará o compromisso dos 27 Estados-Membros de prestar um apoio alargado à Ucrânia, independentemente de quaisquer alterações institucionais internas”, afirmou Zelenskyy.

Referindo-se às conversações de adesão da Ucrânia à UE, que tiveram início esta semana, acrescentou: “Cada passo que damos aproxima-nos do nosso objetivo histórico de paz e prosperidade na nossa casa comum europeia.”

Ataques aéreos

Entretanto, a Ucrânia disse na quinta-feira que frustrou quase todos os ataques aéreos da Rússia durante a noite, com as defesas aéreas ucranianas a abaterem cinco mísseis russos e 23 drones.

A força aérea ucraniana afirmou que as forças russas dispararam um total de seis mísseis contra a Ucrânia, mas não especificou os alvos dos ataques.

Os relatórios dos responsáveis regionais revelaram que a Rússia dirigiu mísseis e drones para partes do sul da Ucrânia.

Vitaliy Kim, governador da região de Mykolaiv, informou no Telegram que as defesas aéreas ucranianas abateram seis drones aéreos e três mísseis de cruzeiro. Em Kherson, o governador Oleksandr Prokudin disse no Telegram que as forças ucranianas abateram dois drones.

As defesas aéreas abateram outro drone sobre a região de Dnipropetrovsk, disse o governador no Telegram.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que as suas forças abateram quatro drones aéreos ucranianos sobre a região de Tver, a noroeste de Moscovo, bem como dois drones sobre a região de Moscovo e outro sobre Belgorod.

A Ucrânia tem frequentemente como alvo Belgorod, que se situa ao longo da fronteira Rússia-Ucrânia, sendo os ataques contra áreas como Moscovo e Tver mais raros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest