Parlamento: PAICV considera que Cabo Verde precisa celebrar factos e acontecimentos importantes

O deputado do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) Rui Semedo disse hoje, no parlamento, que o país precisa celebrar factos e acontecimentos importantes para “levantar a alma da Nação cabo-verdiana”.

O parlamentar, que fez essa ressalva em resposta à declaração política do Movimento para Democracia (MpD, poder), através do seu deputado Celso Ribeiro, em que acusou o PAICV de estar a tentar “ofuscar” o significado do 13 de Janeiro, Dia da Liberdade e Democracia.

Rui Semedo defendeu que não há necessidade de partidarizar os desempenhos das seleçcões de futebol e de andebol, por serem cabo-verdianos a “encarnar os sentimentos mais puros e genuínos” da Nação.

“Portanto, temos que reconhecer e não meter ruído neste reconhecimento, que é incondicional para todos os cabo verdianos e não o misturar com outras coisas que são fraturantes”, notou Rui Semedo, acusando o MpD de se apropriar dos desempenhos das equipas nacionais de futebol e andebol nas respectivas competições continentais.

Por outro lado, reconheceu que “é importante” a visita de uma figura destacada dos Estados Unidos da América (EUA) a Cabo Verde, esclarecendo, contudo, que não é a primeira vez.

“Isso significa que Cabo Verde é um país que está a ganhar a atenção do mundo e ser valorizado, aliás, Hillary Clinton, antiga secretária de Estado norte-americana, visitou Cabo Verde “, esclareceu Rui Semedo, advertindo que a vista de Antony Blinken não deve ser tomada  como  uma “questão do MpD”.

“Foi uma visita curta, de duas horas, e visitou somente o Porto da Praia, infra-estrutura construída pelo Governo do PAICV, e com o financiamento dos Estados Unidos da América. Não foi visitar nenhuma obra do MpD”, concluiu.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest