Paulo Veiga diz que primará pelo diálogo enquanto líder do grupo parlamentar 

 Paulo Veiga disse hoje que, se for eleito líder da bancada parlamentar do MpD (poder), primará pelo diálogo não só no seio do grupo, como também com os parlamentares da oposição, particularmente sobre assuntos que exigem dois terços.

Paulo Veiga fez esta revelação em declaração à Inforpress, ao ser indagado sobre as suas perspetivas, caso seja eleito presidente do grupo parlamentar ventoinha.

Até ao momento, o deputado Paulo Veiga é o único candidato à liderança do grupo parlamentar (GP) do Movimento para a Democracia (MpD), partido que suporta o Governo na Assembleia Nacional, mas, segundo ele, o regimento prevê outras candidaturas.

Se for eleito, adiantou, o seu mandato evidenciar-se-á no sentido de, por um lado, “defender a importância do sistema Assembleia [Nacional] e dos deputados e, de outro lado, “defender o programa escolhido pelo povo para que o MpD esteja a governar Cabo Verde”.

Segundo o político, terá ainda uma atuação com vista a ajudar a “implementar as políticas saídas das eleições de 2021”.

À pergunta se será um líder dialogante, respondeu nesses termos: “Objetivamente. Aqui, o importante é fazer a ponte com os partidos da oposição e fazer com que as matérias que exigem dois terços, como por exemplo a eleição dos órgãos externos à Assembleia, e outras questões pendentes, possam ser discutidas e aprovadas”.

Para a procura de consensos, indicou Paulo Veiga, “haverá total abertura” do seu grupo parlamentar.

Relativamente à nova equipa, prometeu apresentá-la amanhã aos seus pares de bancada.
Assegurou, sem precisar os nomes, que dois elementos da anterior direção do GP vão transitar para a nova equipa, enquanto entrarão mais dois novos.

O novo timoneiro da bancada do MpD vai ser eleito esta quinta-feira, durante as jornadas para preparar o novo ano parlamentar.

João Gomes, deputado eleito pelo círculo de São Vicente, confirmou à Inforpress a sua saída da liderança da bancada parlamentar do MpD, mas não avançou as razões.

O parlamento é constituído por 72 deputados. Na atual legislatura a Assembleia Nacional é composta por 72 deputados, sendo 38 do MpD, 30 do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) e quatro da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID-oposição).

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest