PCA da Electra destaca Sal como exemplo a seguir em termos de furto e fraude de energias

O presidente do conselho de administração (PCA) da Electra, Luís Teixeira, destacou, este sábado, a ilha do Sal como uma ilha exemplo a ser seguida quando se fala em furto e fraude de energias no país.

Luís Teixeira deixou este repto durante o acto de inauguração do novo Edifício Técnico/Administrativo da Electra na ilha, ao apontar o Sal como uma ilha com apenas oito por cento de perdas total de energias, quando comparado com a ilha de Santiago que está perto dos 40% de perdas, sendo mais de 25% devido a furto e fraude de energias.

“A ilha do Sal é um exemplo não só pelos nossos técnicos, engenheiros e electricistas que fazem com que tenhamos perdas baixas, mas também pela população porque a questão do furto e fraude de energias é uma questão cultural e que na ilha de Santiago está perpetuado”, explicou.

“Temos de passar essa mensagem para que a população da ilha de Santiago, veja a ilha do Sal como exemplo a ser seguido, de um consumidor que não envereda pelo caminho do crime, porque furto e fraude de energias é um crime punível na lei cabo-verdiana”, continuou.

O PCA continuou dizendo que enquanto se mantiver essa questão do furto de energia no país, as energias continuarão “muito caras” em Cabo Verde, por isso exemplificou a ilha do Sal como meta que a empresa pretende chegar em níveis de perdas de energias.

De recordar que os últimos dados divulgados pela empresa de água e electricidade davam conta de que a Electra registou, entre Janeiro e Setembro de 2023, perdas de 87.823.947 kW, correspondentes a 24,6% da produção nacional.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest