PCA do Hospital Ramiro Figueira diz que construir uma Saúde de confiança na ilha é um “imperativo”

A presidente do conselho de administração do Hospital Regional Ramiro Figueira, no Sal, asseverou hoje que construir uma Saúde de confiança na ilha é um “imperativo” quando se pretende contribuir para a sustentabilidade da economia de Cabo Verde.

Cláudia Silva fez estas considerações no acto de abertura do I congresso do Hospital Regional Ramiro Figueira (HRRF) e I Jornada Científica da Ordem dos Médicos Cabo-Verdianos que decorre até sábado num dos hotéis da cidade de Santa Maria, sob o lema “Investir na Saúde, contribuir para um turismo sustentável”.

“O desafio é alcançar a excelência na prestação de cuidados de Saúde”, frisou a médica, ponderando que a ilha do Sal, pela sua particularidade turística, é um dos principais “atores” na economia do País.

“E como tal, os cuidados de Saúde com os seus visitantes, sejam eles nacionais ou estrangeiros, e ainda com os colaboradores dos empreendimentos turísticos reveste-se de primordial importância para a construção de uma imagem positiva do Sal e do País como um destino saudável e seguro”, comentou.

Destacou, entretanto, que ao longo dos anos a ilha tem tido “ganhos importantes” em temos de mais valências, nomeadamente, nas áreas de infecciologia, laboratório, imagiologia, cuidados intensivos, psiquiatria, em resposta à necessidade, conforme disse, de melhorar cada vez mais os serviços de Saúde no Sal.

Quanto às motivações que levaram à realização deste evento, Cláudia Silva conta que esteve a necessidade de informar e mobilizar públicos de interesse da instituição e parceiros para o desenvolvimento da Saúde e dos cuidados prestados no Hospital Regional Ramiro Figueira.

Também, acrescentou, de promover troca de conhecimento entre os profissionais de Saúde nacionais e estrangeiros, fomentando, assim, o desenvolvimento técnico dos profissionais da ilha do Sal, como de Cabo Verde, em geral.

“Sendo esta partilha um aspecto absolutamente necessário para o fortalecimento da competência técnica local, com reflexo na gestão do próprio hospital e na Saúde de uma forma global”, salientou.

Explicou que a escolha do lema “Investir na Saúde, contribuir para um turismo sustentável”, não foi por acaso, antes pensado “sabiamente”, tendo em consideração o “grande impacto” constatado no turismo, aquando do pico da pandemia da covid-19.

Neste sentido, referiu, que se pretende com este congresso, ajustado também com a I Jornada Científica da Ordem dos Médicos Cabo-Verdianos, criar um espaço para debater entre os parceiros os desafios para a prestação dos cuidados de Saúde numa ilha com características específicas.

Levando em consideração aspectos como a globalização, a vulnerabilidade da ilha, o turismo, os determinantes sociais da Saúde, a questão do financiamento e da sustentabilidade da Saúde na ilha, bem como os parceiros público-privados.

“Estes tópicos são considerados importantes e apontados como merecedores de análises para o delineamento de novas estratégias para incrementar o potencial do HRRF e, consequentemente, da ilha do Sal, contribuindo de forma positiva para o desenvolvimento económico deste nosso País, Cabo Verde”, concluiu.

A realização deste evento resulta de uma parceria entre o Hospital Regional Dr. Ramiro Figueira e a Ordem dos Médicos Cabo-verdianos visando criar um espaço de debate sobre os desafios para a prestação de cuidados de Saúde numa ilha com características específicas.

SC/HFInforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest