Pelouro de futebol feminino da FCF virado para a promoção  do nacional da categoria

 O pelouro de futebol feminino da FCF promete tudo fazer para que o campeonato nacional feminino esteja na ribalta, de forma a fazer jus à aposta federativa na promoção desta modalidade a nível nacional e internacional.

Esta posição foi defendida à Inforpress pela vice-presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para o pelouro de futebol feminino, Tatiana Carvalho, para quem a instituição que superintende o futebol cabo-verdiano aposta no desenvolvimento de futebol feminino, tanto a nível das competições nacionais e internacionais, assim como a nível da seleção.

O sorteio do campeonato de Cabo Verde foi marcado por alguma indefinição, pois enquanto as regiões desportivas de Santiago Sul, Santiago Norte, Sal, e Fogo têm os seus representantes há muito, ainda há regionais em andamento como em São Vicente, Santo Antão Sul e São Nicolau, ao passo que regiões de Santo Antão Norte, Boa Vista, Maio e Brava ficam de fora do Nacional.

Tatiana Carvalho manifestou a sua preocupação por este impasse, pelo que alertou a todos os atletas, clubes e associações no sentido de cumprirem as suas obrigações, para que o futebol feminino atinja os seus objetivos.

“A Federação inicialmente apresentou um calendário de todas as atividades a realizar durante a época desportiva, no qual o futebol feminino também tinha um período para a realização dos seus campeonatos: Só que as associações alegam dificuldades na retoma pós covid-19, face à paralisação de muitos clubes em como não conseguiram o número de clubes suficientes para a prova”, explicou.

Daí a Federação deu um tempo para que os clubes organizassem, justificou, ressalvando o facto de algumas regiões terem realizado os campeonatos a tempo e hora, enquanto outras iniciaram com muito atraso.

Esta situação, precisou, criou alguns atritos verificados durante o sorteio realizado nesta quinta-feira, mas garantiu que ultrapassada esta problemática, “as condições já estão criadas para um campeonato nacional, ainda que não ao nível desejado”.

Com o sorteio já efetuado, Tatiana Carvalho disse que a FCF vai enfrentar “a maior dificuldade” que é colocar todas as caravanas na Cidade da Praia, face à problemática evidenciada das ligações, tanto aéreas como marítimas, já que isto poderá ter reflexos na montagem de toda a logística.

“Ainda assim, acredito que vamos conseguir fazer um bom campeonato de Cabo Verde”, referiu Carvalho.

O campeonato de futebol feminino, de acordo com a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), vai ser realizado de 23 de Agosto a 03 de Setembro, com a primeira fase a ser disputada na Cidade da Praia, de 23 a 28 deste mês.

A “Final-Four” será realizada no renovado Estádio Municipal 25 de Julho, em Santa Cruz, a 01 de Setembro, e a final, a 03 de Setembro.
Os dois primeiros classificados de cada grupo apuram-se para as meias-finais.

Grupo A: Águias Vermelhas (Fogo), Jovens Unidos (Santiago Sul, vice-campeão), São Nicolau e Santo Antão Sul.

Grupo B: Seven Stars (Santiago Sul, campeão em título), Llana (Sal), ADEC (Calheta São Miguel) e representante de (São Vicente).

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest