PM: Novo Governo vai trazer “mais eficiência e melhores resultados” ao país

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, garantiu hoje, na Cidade da Praia, que o novo Governo vai trazer mais eficiência e melhores resultados, em termos de governação, para o país.

Ulisses Correia e Silva, que falava à imprensa após anunciar os novos membros do Governo da X Legislatura, defendeu que o País tem que se desenvolver nos próximos tempos, relativamente “aos grandes desafios da governação”.


“Damos a garantia de eficiência e eficácia em termos de respostas de contrapontos, àquilo que normalmente se faz em termos de análise de que poderá gerar mais despesa”, explicou o primeiro-ministro, quando questionado sobre o aumento do número de membros do governo.


“Gerará algumas despesas a mais, mas trará como contrapartida mais eficácia, maior eficiência e melhores resultados da governação”, sublinhou.


Por isso, Ulisses Correia e Silva garantiu que a perspectiva é “governar bem” e cumprir o programa do Governo, tendo em conta os desafios do País, os quais passam por “vencer a pandemia da covid-19, a retoma económica e fazer uma transformação estrutural em todos os domínios”.


No entanto, o primeiro-ministro admitiu que “não foi fácil” formar o Governo e que decidiu manter a maioria dos ministros pela “curva de experiência” dado que, conforme explicou, “pessoas desempenhando o mesmo cargo ganham mais experiência”.

“Foi esta a opção de manter o essencial dos membros do Governo anterior e fazer entrar novos membros, particularmente a nível dos secretários de Estado, onde tivemos maiores mudanças”, precisou.

Em relação à inclusão de Jorge Santos, antigo presidente da Assembleia Nacional, como ministro da Comunidades, esclareceu que o Governo teve o cuidado de nomear uma pessoa que conhece a comunidade cabo-verdiana e que está disponível para fazer “um bom trabalho”.


Relativamente à entrada de Joana Rosa e à retirada de Janine Lélis da pasta da Justiça, Ulisses Correia e Silva explicou que a nova ministra é jurista, tem experiência política e que está “talhada para este cargo”.


“São sempre opções, Janine Lélis desempenhou o cargo de ministra da Justiça, executou o essencial do programa do Governo, estava motivada para outras funções e vai desempenhar bem o cargo de ministra da Defesa e ministra da Coesão Territorial”, notou o primeiro-ministro.


O novo Governo liderado por Ulisses Correia e Silva será empossado pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, na quinta-feira, 20.


A X legislatura inicia- se a 19 de Maio, com a realização da sessão constitutiva, conforme aviso tornado público em 06 de Maio pela secretaria-geral da Assembleia Nacional.


Conforme previsto no regimento parlamentar, a abertura da sessão constitutiva da nova legislatura será presidida pelo presidente cessante da Assembleia Nacional, Jorge Santos, reeleito deputado nas eleições de 18 de Abril.


De acordo com o mapa com o resultado total da eleição de 18 de Abril publicado pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), o MpD obteve 110.211 votos, o que corresponde a 50,04% do total, e elegeu 38 deputados, enquanto o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) conseguiu 87.151 votos, equivalentes a 39,57%, ficando com 30 deputados.


A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) teve 19.796 votos, que corresponde a 8,99%, tendo conseguido quatro deputados, todos pelo círculo eleitoral de São Vicente.


Concorreram ainda o Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS), Partido Popular (PP) e Partido Social Democrático (PSD), mas não conseguiram votos suficientes para eleger deputados à Assembleia Nacional de Cabo Verde.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest