PM reitera que Internet como bem essencial vai permitir baixar custos e democratizar acesso

Ulisses Correia e Silva falava à imprensa durante a realização do evento "Mudjeres na Tech" que decorreu na cidade da Praia.
Imagem reproduzida das redes sociais do PM

O governo quer que a Internet e o digital cheguem às comunidades e às casas das pessoas que possuem menos facilidade de acesso a esses meios. A intenção foi reiterada pelo primeiro-ministro durante o evento “Mudjeres na Tech”, uma iniciativa do governo em parceria com a organização Women In Tech – Cabo Verde (WIT- CV). A iniciativa que aconteceu nesta segunda-feira, 10 de junho, contou com três painéis ao todo com 15 oradoras de diferentes setores da tecnologia no país.

O evento, que aconteceu no Centro de Convenções da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), campus do Palmarejo Grande, contou com a presença do Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e do secretário de Estado para Economia Digital, Pedro Lopes, bem como de profissionais e entusiastas da tecnologia, professores, alunos e funcionários da Uni-CV e de diferentes instituições de ensino, tanto públicas como privadas, e de algumas escolas secundárias da ilha de Santiago.

O “Mudjeres na Tech” contou com três painéis composto por 15 oradoras agentes em diferentes setores da tecnologia no país.

No primeiro painel, que contou com a presença da administradora da NOSi e embaixadora da Women In Tech CV, Mayra Silva, que conduziu a conversa, da CEO do Pagali, Arlinda Peixoto, da Co-founder Chuva, Danila Silva, da CEO easyPay, Leida Correia e Silva e da CEO SoldOut, Helga Ortet, , falou-se do empreendedorismo no digital bem como dos desafios e oportunidades no setor.

Já no segundo painel, a questão das oportunidades no setor da formação digital foi o assunto abordado por Erika Andrade, coordenadora NosiAkademia, Sónia Semedo, docente da Uni-CV, Leonilde dos Santos, PCA da ARME, e que contou com a moderação da administradora do TechPark, Kesia Lima.

No terceiro e último painel, cinco mulheres criadoras de conteúdos, como Ruth Borges, Sandra Alicia, Darlyn Estrela, Iyomi Ashira e a cantora Josslyn, que também é embaixadora da Cabo Verde Digital, seguiram em conversa sob a moderação da apresentadora Morena Mendes para relatar as suas vivências no Marketing Digital e na criação de conteúdos no país.

Quem também se juntou ao painel num talk-show em formato de entrevista, foi o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, que partilhou a sua visão para o futuro digital de Cabo Verde.

Em declarações à imprensa, o governante falou do objetivo do governo em fazer a Internet e o digital chegar às comunidades e às casas das pessoas que possuem menos facilidade de acesso a esses meios.
Para cumprir com este propósito, já está a ser operacionalizada a definição da internet como um bem essencial, “o que quer dizer que para ações de formação profissional, nas escolas, nas universidades e também nas comunidades devidamente organizadas” será possível “baixar o custo da internet e fazer a sua democratização”, explicou o chefe do executivo.

O PM salientou ainda a importância de se “ter cada vez mais jovens mulheres cabo-verdianas e outros indivíduos, de qualquer faixa etária, envolvidos no mundo digital e que tenham oportunidades de trabalhos mais qualificados, desenvolver os próprios negócios e conectarem-se com o mundo”.

Uma das anfitriãs do “Mudjers na tech”, Mayra Silva, avaliou positivamente a adesão do público ao evento, desde o ensino secundário ao superior, e mostrou a satisfação em poder juntar a WIT- CV na organização do evento.

“Os painéis foram compostos somente por mulheres para exatamente dar-lhes visibilidade e também para influenciarmos na medida do possível essas meninas e jovens aqui presentes, para verem e sentirem o que é estar nas tecnologias”, explicou a embaixadora da WIT- CV que pretendem levar brevemente à ilha do Sal um dos eventos da organização.

O “Mudjers na tech” é um evento destinado a inspirar e capacitar meninas e mulheres a entrarem e prosperarem no universo digital de Cabo Verde. Onde propõe-se criar um ambiente inclusivo e estimulante, em que profissionais e líderes de renome partilharam experiências, perspetivas e oportunidades no setor digital, com o objetivo de fomentar o empreendedorismo e a capacitação das mulheres nas tecnologias.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest