Porto Novo: MAA tranquiliza agricultores sobre ordenamento das bacias hidrográficas no concelho

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) no concelho do Porto Novo, Joel Barros, tranquilizou hoje os agricultores sobre os projectos de ordenamento das bacias hidrográficas de Jorge Luís/Ribeira da Cruz e da Ribeira das Patas.

Joel Barros explicou à Inforpress que, no caso da bacia Jorge Luís/Ribeira da Cruz, continua a decorrer o processo negocial entre o Governo e o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) com vista ao financiamento do projeto, tranquilizando, assim, os agricultores, que se têm queixado da demora na implementação das obras.

Conforme a associação dos agricultores de Jorge Luís, está-se perante “um projeto crucial” para o futuro da agricultura nas zonas de intervenção, uma vez que um dos propósitos vai ser a mobilização de água para a rega.

Na Ribeira da Cruz, mais precisamente no perímetro agrícola de Morro Cavalo, os agricultores têm insistido na prospeção de água subterrânea para suprir as necessidades em termos de água para a irrigação, segundo o porta-voz, José Lima.

Em relação à bacia hidrográfica da Ribeira das Patas, o delegado do MAA confirmou à Inforpress que o processo está mais adiantado, estando o Governo, nesta altura, a ultimar os preparativos para o lançamento do projeto.

O ordenamento da bacia hidrográfica da Ribeira das Patas representa “um dos maiores desejos dos agricultores” desta localidade, que, nos últimos anos, têm estado a pedir investimentos no sector, designadamente, a nível da mobilização de água.

O projeto de ordenamento da bacia hidrográfica da Ribeira das Patas, com duração de quatro anos, insere-se no quadro de um pacote a cargo do Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), co-financiado pelo GEF (Programa das Pequenas Subvenções do Fundo Mundial para o Ambiente).

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest