Porto Novo: Operadores económicos esperam colocar produtos nos mercados turísticos com chegada do navio Dona Tututa

Agricultores, produtores de aguardente e de queijos, bem como operadores de pesca, no Porto Novo, em Santo Antão, esperam poder escoar os seus produtos para os mercados turísticos com a operacionalização do navio Dona Tututa.

Dificuldades em termos de ligação marítima inter-ilhas têm dificultado a exportação dos produtos agrícolas deste concelho para os mercados turísticos do Sal e Boa Vista, segundo os agricultores José Alves, António da Luz e Inácio Sousa, que esperam que a aquisição do navio Dona Tututa resolverá o problema.


As próprias associações de agricultores existentes no Porto Novo acreditam que este navio vai facilitar a vida dos produtores agrícolas, que não têm conseguido colocar os excedentes nessas duas ilhas, devido a constrangimentos a nível de transportes marítimos.


É o caso da Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz que, mesmo tendo uma unidade de tratamento e uma viatura apropriada para o transporte dos produtos, não tem conseguido exportar para as ilhas do Sal e Boa Vista, devido a problemas dos transportes.


As unidades de produção do queijo, como é o caso da Quinta São João Baptista, esperam, também, com a vinda do navio, poder escoar este produto para os mercados turísticos.


A delegação do Ministério da Agricultura no Porto Novo reconhece que, por causa dos problemas de transportes inter-ilhas, os produtores agrícolas e de queijos deixaram de exportar para as ilhas do Sal e Boa Vista, situação que teve reflexos no próprio funcionamento do centro de expurgo, deste concelho.


Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us