Porto Novo: Populações respiram de alívio com conclusão do processo de deslocalização da fábrica de queijo

Porto Novo: Populações respiram de alívio com conclusão do processo de deslocalização da fábrica de queijo

O processo de deslocalização da fábrica de queijo da cidade do Porto Novo para a zona de Lajedos, interior deste concelho, já foi concluído, para alívio das populações que se vinham queixando dos incómodos causados.

A fábrica de queijo funcionou desde 1998 num dos bairros desta cidade, cujos moradores vinham manifestando o seu descontentamento, dado o fumo expelido pela chaminé dessa unidade fabril, razão pela qual os proprietários optaram pela sua deslocalização para a zona de Lajedos, no âmbito de um protocolo assinado com o Governo.


O executivo cedeu as instalações do ex-centro pecuário de Lajedos para a reinstalação da fábrica e, em contrapartida, os proprietários abdicaram a favor do Estado do edifício onde funcionava essa unidade de produção de queijos e charcutarias.


Os donos confirmaram que a fábrica já está a operar na zona de Lajedos, onde, também, estão a desenvolver um projecto ligado à criação de animais e à prática da agricultura sustentável.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest