Portugal e Cabo Verde avaliam cooperação e o que fazer “ainda melhor” 

Portugal e Cabo Verde anunciaram hoje que vão fazer uma avaliação intercalar do Programa Estratégico de Cooperação (PEC) 2022-2026, no valor de 95 milhões de euros, com a perspetiva de poderem melhorar alguns aspetos.

“Certamente, durante os próximos meses, será feita essa avaliação, mais sistematizada, do que tem sido a execução do PEC e o que podemos fazer ainda melhor, para os próximos anos”, disse hoje o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação (SENEC), Nuno Sampaio.

O governante falava na Praia, capital de Cabo Verde, depois de ter sido recebido pela homóloga cabo-verdiana, Miryan Vieira.

Nuno Sampaio está a realizar uma visita de dois dias ao arquipélago, no âmbito de uma reunião internacional sobre migrações, e o programa da deslocação inclui visitas a diversos projetos de cooperação.

“Estamos sensivelmente a meio da execução [do PEC] e é uma boa altura” para o avaliar, disse Nuno Sampaio, realçando, contudo, que “há uma grande integração dos agentes de cooperação dos dois lados e todos os dias essa avaliação é feita”, com “resultados muito positivos”.

Os dois países preparam também uma cimeira bilateral a decorrer em Portugal, durante o outono, anunciada durante a visita do primeiro-ministro, Luís Montenegro, a Cabo Verde, em abril.

“Estamos em fase de afinamento de datas concretas”, referiu o SENEC.

“Será certamente uma cimeira muito importante, mas as relações entre Portugal e Cabo Verde são feitas dia-a-dia, entre os Governos e com uma multiplicidade de interações entre comunidades dos dois países e empresas”, acrescentou.

O Programa Estratégico de Cooperação (PEC) 2022 – 2026 foi celebrado por Portugal com Cabo Verde, em março de 2022, com um valor indicativo de 95 milhões de euros.

O programa define seis grandes áreas de intervenção na cooperação entre os dois países: Educação, Ciência, Desporto e Cultura; Saúde, Assuntos Sociais e Trabalho; Justiça, Segurança e Defesa; Ambiente, Energia, Agricultura e Mar; Finanças Públicas, Economia, Digital e Infraestruturas; e Áreas Transversais.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest