Portugal: IGQPI quer posicionar-se como parceiro estratégico no desenvolvimento dos sectores prioritários em Cabo Verde

A presidente do Instituto de Gestão da Qualidade e da Propriedade Intelectual (IGQPI), Ana Spencer Barros, afirmou hoje que a instituição quer posicionar-se como um parceiro estratégico para o desenvolvimento dos sectores prioritários em Cabo Verde.

A responsável defendeu essa ideia na sua intervenção na mesa redonda sobre “A propriedade industrial como motor de recuperação e alicerce da cooperação na CPLP”, nas I Jornadas Lusófonas de Propriedade Industrial, que aconteceu hoje em Lisboa e na qual a presidente da IGQPI participou de forma virtual, num painel que teve participação de representantes de Angola, Brasil, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

“O IGPQI, conjuntamente com os seus parceiros, tem estado a trabalhar afincadamente no sentido de mobilizar competências e recursos para reforçar a sua capacidade institucional, e também criar as condições para que possa desenvolver cabalmente as suas funções, se tornar num escritório moderno que suporta a inovação e que se posicione como um parceiro estratégico para o desenvolvimento dos sectores prioritários em Cabo Verde”, disse.

Segundo Ana Spencer Barros, esses sectores são o turismo, “que é o motor do desenvolvimento em Cabo Verde”, a economia digital, a economia azul e verde, as indústrias culturais e criativas, o sector da ciência, tecnologia e inovação, o comércio, a indústria e a agricultura.

“Todo esse trabalho que o IGQPI vem fazendo com os seus parceiros [nacionais, regionais e internacionais], é também para que se crie as condições para a edificação de um sistema nacional de protecção da propriedade intelectual moderno e alinhado com as prioridades de desenvolvimento do País e que agrega valor e preserva a nossa identidade cultural e estimule a criatividade”, frisou.

A presidente do IGQPI realçou que em Cabo Verde “ainda não existe uma cultura forte” por parte das empresas nacionais, em que “mais de 90 por cento são micro-empresas”, e criadores em protegerem os seus activos, por isso, acredita que “a tónica deve ser colocada” na divulgação de informação, mas também na assistência e aconselhamento de como utilizar as ferramentas para possibilitar o seu crescimento.

Nas primeiras Jornadas Lusófonas de Propriedade Industrial que acontecem hoje em Lisboa e no dia 24 de Junho, no Porto, organizadas pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial de Portugal (INPI), em colaboração com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), o momento também foi para acolher a cerimónia de assinatura do Memorando que institui as Jornadas Lusófonas de Propriedade Industrial e lançamento da plataforma digital.

Hoje na sede da CPLP em Lisboa, foram abordados, para além do tema sobre “O papel da propriedade industrial enquanto motor de recuperação e alicerce de cooperação na CPLP”,

“A utilização dos direitos de propriedade industrial no processo de internacionalização”, “A proteção das Denominações de Origem e Indicações Geográficas” “A importância da propriedade industrial para as pequenas e médias empresas” e “O empreendedorismo nas camadas mais jovens”.

O evento contou com a participação do secretário executivo da CPLP, Zacarias da Costa, e do secretário de Estado Adjunto e da Justiça de Portugal, Jorge Albino Alves Costa, na sessão de abertura, e com a ministra da Justiça de Portugal, Catarina Sarmento e Castro, na sessão de encerramento.

Também marcaram presença o director-geral da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), Daren Tang, o presidente do Instituto Europeu de Patentes (EPO), António Campinos, e o presidente do Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO), Christian Archambeau.

No Porto, no dia 24 de Junho, o acolhimento das jornadas será feito pelo Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto (IVDP), numa sessão que irá, sobretudo, abordar a temática da “proteção nacional e internacional das Denominações de Origem do Porto e Douro”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest