Portugal: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro fixa propinas para estudantes da CPLP igual aos portugueses

Portugal: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro fixa propinas para estudantes da CPLP igual aos portugueses

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) vai igualar, a partir do ano letivo 2024/2025, o valor da propina dos estudantes oriundos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) aos estudantes portugueses da instituição.

De acordo com informações divulgadas pela instituição de ensino no norte de Portugal, que neste momento acolhe cerca de três dezenas de estudantes cabo-verdianos, a UTAD é a primeira universidade portuguesa a fixar propinas para estudantes da CPLP em valor igual ao dos estudantes portugueses.

A medida é “pioneira” no ensino superior nacional em Portugal, e já foi aprovada em Conselho Geral, por unanimidade, depois de apresentada pela reitoria, sendo que com essa decisão, a partir do ano lectivo 2024/2025, novos e actuais estudantes de licenciatura, mestrado ou doutoramento da UTAD e que sejam oriundos da CPLP serão abrangidos pela deliberação.

A UTAD explicou também que a medida se insere na estratégia de internacionalização da oferta educativa e que vai ao encontro das preocupações no actual contexto socio-económico e da própria sustentabilidade da universidade.

Na implementação de políticas de incentivos para estudantes nacionais e internacionais, a UTAD fixou o valor das propinas nos 550 euros para os cursos de técnico superior profissional, nos 697 euros para os ciclos de estudo de licenciatura e mestrado integrados e mestrado de continuidade, nos 1.019 euros para os ciclos de mestrados e nos 1.250 euros para os ciclos de estudos de doutoramento.

Para além de Cabo Verde e Portugal, são membros da CPLP, Brasil, Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Guiné Equatorial.

No dia 21 de Maio, o Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, esteve de visita à Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, onde foi recebido pelo reitor da UTAD, Emídio Gomes, pelos vice-reitores Eduardo Rosa, Luís Leite Ramos e Jorge Ventura, pela equipa de pró-reitores e por outros responsáveis da universidade.

Entre os presentes, estavam igualmente estudantes naturais de Cabo Verde, bem como o embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Correia Monteiro.

O programa incluiu uma reunião com estudantes cabo-verdianos, a demonstração de aplicações de realidade virtual para o turismo e agricultura e uma visita ao Laboratório de Tecnologia, Qualidade e Segurança Alimentar.

A reitoria da UTAD realizou uma visita oficial a Cabo Verde entre 16 e 20 de Março, durante a qual realizou reuniões com o ministro da Educação e o ministro adjunto do Primeiro-Ministro para a Juventude e Desporto.

No âmbito académico, o reitor da UTAD assinou um protocolo de cooperação com a Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) e firmou o compromisso de apoiar no reforço do desporto daquele país e no lançamento do curso de engenharia informática.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest