Presidente do INE anuncia para Junho o início do próximo censo geral

O presidente do Instituto Nacional de Estatística (INE), Osvaldo Borges, anunciou hoje que o próximo recenseamento geral da população se realiza a partir de 15 de Junho.

Segundo aquele responsável, trata-se de uma operação de “grande envergadura”, pelo que o seu sucesso dependerá do envolvimento de todos.

Osvaldo Borges fez essas declarações à Inforpress à margem da assinatura de um protocolo com o gestor da Casa do Cidadão, João Pedro Cruz, que visa disponibilizar dados estatísticos provenientes de censos, de inquéritos por amostragem e de registos administrativos por ambas as partes.

 

O acordo, permite igualmente a utilização dos canais de atendimento Service Center e da Plataforma EParticipa e da Unidade de Gestão da Casa do Cidadão, para a divulgação de informações relativas aos produtos estatísticos do INE.

 

Com este acordo, disse o presidente do INE, tudo que for feito ao nível do censo será partilhado com a Casa do Cidadão, o que significa que “estará mais próximo do cidadão cabo-verdiano e das empresas”.

 

“Este protocolo tem uma importância relevante não só para o cidadão e para as empresas, mas também para outras instituições cabo-verdianas, a nível central e local, de que temos de estar juntos para que possamos atingir o sucesso pretendido com o recenseamento geral da população no mês de Junho”, apontou Osvaldo Borges.

 

Instado sobre o perigo que pode representar o recenseamento geral, tendo em conta que o País estará ainda a viver uma situação de pandemia da covid-19, o presidente do INE afirmou estarem “conscientes” disto, pelo que estão em “estreita relação com as entidades sanitárias nacionais”.

 

“Construímos uma agenda muito específica e com um conjunto de restrições e obrigações com que iremos trabalhar para que o protocolo do censo no contexto da covid seja implementado com maior normalidade”, realçou, acrescentando que os próprios parceiros internacionais têm colocado esta preocupação.

 

Lembrou que já desde Setembro têm estado a testar os equipamento de protecção individual em alguns inquéritos, nomeadamente com o que foi feito junto das empresas e, também, das famílias, ou seja, Inquérito Multiobjectivo.

 

Na sua perspectiva, isto significa que há uma “experiência da parte do INE” nesse sentido, ou seja, para que em Junho se inicie o censo na normalidade.

 

O novo censo geral da população vai decorrer de 16 a 30 de Junho, em todo o País.

 

A coordenadora técnica do censo 2021, Maria de Lourdes Lopes,  revelou à Inforpress que a nível interno do INE já foi feita uma formação e a próxima será com os supervisores, a decorrer de 28 de Abril a 13 de Maio, e estes, por sua vez, vão formar os recenseadores a nível dos respectivos concelhos.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest