Projeto destinado a mulheres vítimas da VBG prevê criação de espaços de acolhimento nas ilhas de Santo Antão, Fogo e Santiago

O projeto destinado a mulheres vítimas da violência baseada no género (VBG) em Santo Antão, Fogo e Santiago, já na fase de implementação, prevê a criação de três espaços de acolhimento das vítimas nas ilhas de intervenção.

O projeto, que visa melhorar os recursos e cuidados de qualidade a mulheres vítimas da VBG, prevê ainda, além da criação e equipamento dos três espaços de acolhimento das vítimas nas ilhas de intervenção, a formação de diferentes instituições que fazem parte da rede de atendimento às vítimas.

O projecto, a que a Inforpress teve acesso, consiste ainda no empoderamento das vítimas através da criação de uma cooperativa de corte e costura em Santiago.

Neste momento, no âmbito do projecto, que está a ser implementado pela Fundação Religiosa para a Saúde, os Irmãos Capuchinhos de Cabo Verde e pela Cáritas do Porto Novo, está-se a realizar uma campanha de sensibilização e de prevenção, com vista à prevenção e ao combate deste tipo de violência nestas ilhas.

O projeto, iniciado em 2023, termina nos princípios de 2025 e tem o financiamento da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest