Projeto E- Business Lab ajuda a criar mais empresas, empregos e fomentar a economia digital, diz responsável

A responsável pelo projeto E- Business Lab e professora da Uni-CV incitou hoje o Governo a apoiar a iniciativa, uma forma de criar mais empresas e empregos para os jovens e fomentar a economia digital.

Elcelina Silva Varela, professora dos cursos de Engenharia Informática e Tecnologia e Comunicação Multimédia da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), na área das tecnologia e líder da oficina do E – Business Lab, falava à Inforpress num balanço sobre o projecto.

A mesma fonte defendeu ser do entendimento da universidade que a oficina esteja alinhada com as estratégias do Governo no tocante ao fomento de cultura de empreendedorismo, desenvolvimento empresarial e da economia digital.

“Por esse motivo, estamos convictos de que teremos o apoio do Governo para multiplicar esta experiência positiva que é a oficina do E – Business Lab”, referiu a mesma fonte.

Trata-se, continuou, de um projecto que tem como propósito promover iniciativas empreendedoras no seio da comunidade dos estudantes da Uni-CV, contribuir para aumentar o número de negócios que operam através da Internet e a empregabilidade dos jovens recém-formados.

Explicou ainda que o projecto surgiu no âmbito de uma investigação liderada por ela e que está associada aos Centros de Empregabilidade Francófono, que é de Empreendedorismo e de Prestação de Serviços da Uni-CV, coordenados pelos professores Inácio Vera-Cruz e Ailton Moreira, respetivamente.

Nesta perspectiva considerou a 1ª edição do E-business Lab como “bastante positivo” dado que tiveram, na feira, 23 propostas de ideias de negócio por iniciativa individuais e oito propostas de ideias de negócios em moldes de consórcio (fusão de ideias em grupos).

“A oficina decorreu num clima de muita emoção e entusiasmo por parte dos alunos que estavam ansiosos para partilhar os incríveis resultados e conquistas que alcançamos num clima de competição saudável e partilha”, acrescentou, ressaltando que cada empreendedor apresentou um produto digital concreto, um modelo de negócio estruturado e um plano com “funil de marketing ajustado” ao tipo de negócio apresentado.

Os produtos digitais apresentados, segundo realçou, foram do tipo infoproduto, e-curso, e-book, produtos de Média Arte, plataformas para prestação de serviços, websites de comercialização de produtos físicos, proposta de consultoria de marketing e imagem empresarial.

Afirmou também que a maioria dos alunos saiu da oficina com produtos digitais comercializáveis e potenciais clientes, e que os projetos apresentados têm um alto potencial de transformação em start-up e empresas de prestação de serviço.

Face a esta possibilidade, Elcelina Silva Varela disse acredita que o projeto do E-business Lab irá ajudar no fomento da economia digital e empregabilidade dos jovens universitários.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest