Rússia aberta a apoiar Maputo no combate ao terrorismo

Embaixador russo em Moçambique considerou, esta sexta-feira, que, “apesar da situação em Cabo Delgado não ser tão dramática agora”, o país “pode sempre contar com a Rússia”.

O embaixador russo em Moçambique disse, esta sexta-feira (03.02), que Moscovo está disponível para apoiar Maputo no combate ao terrorismo em Cabo Delgado, em caso de uma solicitação, assinalando, contudo, que o apoio que o país está a receber é suficiente.

“Se Moçambique solicitar alguma coisa, nós estamos ao lado, mas a situação não é tão dramática agora”, declarou Alexandre Surikov, reagindo a uma questão colocada pela Lusa, à margem de um evento no Palácio da Ponta Vermelha, residência oficial do Presidente de Moçambique, em Maputo.

Maputo “pode sempre contar com a Rússia”

Para o embaixador russo, a situação operacional das forças moçambicanas, apoiadas pelo Ruanda e pela Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), mostra progressos e não parece existir necessidade de mais intervenientes no terreno, embora Maputo saiba que “pode sempre contar com a Rússia”.

“Nós temos experiência de largos anos de cooperação na esfera militar com Moçambique, ajudamos este país a construir as suas forças armadas e eles sabem perfeitamente sobre as nossas capacidades. Se eles necessitarem de alguma ajuda específica, estamos sempre ao lado”, frisou Alexandre Surikov.

Nos últimos dias, novos ataques e movimentações têm sido registados após um período de relativa estabilidade em Cabo Delgado, episódios que, para autoridades locais, estão ligados à perseguição imposta pelas Forças de Defesa e Segurança nos distritos de Macomia, Quissanga e Muidumbe, entre os mais afetados.

Na mesma ocasião, o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, disse que o “modus operandi” dos grupos extremistas que têm protagonizado ataques em Cabo Delgado está a exigir fortes medidas de segurança nos últimos dias, num discurso proferido durante a cerimónia de cumprimentos ao corpo diplomático acreditado no país por ocasião do Ano Novo de 2024, no Palácio da Ponta Vermelha, em Maputo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest