Santa Catarina: Presidente pede participação em massa da sociedade na marcha pelo ao fim da violência contra mulheres

A presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina pediu esta segunda-feira, 25, a participação de toda a sociedade, de crianças a jovens e adultos, homens e mulheres, na marcha do dia 27 pelo fim da violência contra as mulheres.

Jassira Monteiro fez este convite em declarações à imprensa, lamentando mais um caso de violência e feminicídio ocorrido este fim de semana em Gil Bispo, mas que ganhou notoriedade esta segunda-feira, 25, com a morte da vítima.

“Mês de Março, mais um caso de feminicídio, mais um caso de uma mulher que perde a vida nas mãos do homem”, lamentou, acrescentando que já é altura de todos refletirem o que se possa fazer em relação a isto.

Monteiro explicou que a violência baseada no género (VBG) é uma realidade que, infelizmente, no município de Santa Catarina tem tido alguma voz.

A edil aproveitou para chamar toda a sociedade a se unir na marcha silenciosa contra a VBG, contra o feminicídio e contra a violência que está a ceifar a vida de mães, irmãs e filhas, reforçando que “é necessário colocar basta nessa onda de violência”.

O caso de agressão, conforme fonte policial, ocorreu no passado dia 24 de Março, na localidade de Gil Bispo, e a vítima, Artemisa Gomes Monteiro, de 22 anos, faleceu na madrugada do dia 25, no Hospital Universitário Agostinho Neto, na cidade da Praia, deixando um filho menor.

Segundo a mesma fonte, o caso encontra-se sob investigação e a suspeita do suposto agressor recai sobre o seu companheiro que até então não foi localizado nem pela Polícia Nacional e nem pela Polícia Judiciária.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest