Santo Antão: Pratica de teqball em retrocesso três anos após ser implementado na Ribeira Grande e no Paul

A prática da modalidade teqball, que é uma mistura de algumas características do futsal, futebol de praia, futvólei e futebol de mesa, está em retrocesso, três anos após ser implementado na Ribeira Grande e no Paul, em Santo Antão.

Em declarações à Inforpress, o presidente da Associação de Teqball da Região Norte de Santo Antão, Carlos Fonseca, recordou que a modalidade chegou na região norte de Santo Antão no primeiro trimestre de 2021, tendo o mesmo sido implementado no segundo trimestre do mesmo ano.

“Iniciamos bem, fizemos muita propaganda, formamos árbitros e teqer’s e, posteriormente, começamos a competir. Fizemos algumas atividades e fomos a São Vicente participar numa competição”, relembrou.

Depois da competição em São Vicente, Carlos Fonseca salientou que os teqer’s de Povoação, Ponta do Sol e Paul continuaram a competir entre si e a associação, em parceria com as escolas, começou a ensinar teqball aos alunos.

“Fizemos algumas atividades que foram custeadas pela edilidade ribeira-grandense e outras vezes nós da associação custeávamos as despesas. E por não termos um financiamento não conseguimos atingir o nosso objetivo que é de levar o teqball às outras localidades da nossa região”, explicou.

Conforme a mesma fonte, a Associação de Teqball da Região Norte de Santo Antão tentou, por “diversas vezes”, contactar a Federação Nacional de Teqball de Cabo Verde a fim de solicitar algum apoio financeiro de forma a continuar as suas atividades, mas “nunca” receberam qualquer feedback sobre o assunto.

“Por outro lado, o Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) considerou que o presidente da Federação Nacional de Teqball de Cabo Verde era também presidente do Comité Paralímpico de Cabo Verde e não podia exercer as duas funções”, afirmou.

Posto isso, Carlos Fonseca disse que ficaram de realizar uma assembleia para eleger um novo presidente da Federação Nacional de Teqball Cabo Verde, mas até ao momento não foi possível.

“Penso que ainda nada está perdido e almejo que possamos a federação para podermos dar seguimento as nossas atividades. Trata-se de uma modalidade muito interessante e o nosso maior prazer é vê-lo a crescer a nível de Santo Antão e do país”, almejou.

O teqball foi inventado na Hungria em 2014 por dois entusiastas do futebol, Gábor Borsányi, antigo futebolista profissional, e Viktor Huszár, cientista computacional.

Em 2019, a modalidade deu os primeiros passos em Cabo Verde, nos Jogos Africanos de Praia, na ilha do Sal e no primeiro trimestre de 2021, chegou à ilha de Santo Antão tendo o mesmo sido implementado no segundo trimestre do mesmo ano.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest